terça-feira, 10 de abril de 2012

Um conto que nunca existiu

Capítulo Dois 

Eu trabalho em uma clínica de estética. Não, não sou cirurgiã plástica, nunca daria certo nessas coisas, desmaio quando vejo sangue e só de imaginar que teria que abrir um corpo e ver os órgãos, fico tonta e com vontade de vomitar. Sou recepcionista. Eu e mais 2 amigas, elas também me ajudaram muito nos últimos 6 meses, não deixando eu cair literalmente no abismos.
A Mônica é muito divertida, se parece muito comigo em relação a personalidade forte, é morena, tem olhos clara, se orgulha muito dos seus cabelos lisos e vive dizendo que é descendente de índios, como se isso fosse a coisa mais legal do mundo, ela é noiva, tem um relacionamento de 2 anos, vive as voltas com o amado, porque é super controladora e mandona, e por tabela rimos das historias e situações. 
- Ontem o Sidney queria que fossemos para praia, não queria e ele disse que iria assim mesmo, olhei para cara dele e disse "Vai.." Coloquei a minha cara de má - Neste momento ela cerrava os olhos como se estivesse fuzilando alguém - e sair. Ele não foi! - Terminou dando um sorrisinho e vibrando por ter ganhado mais uma vez. 
A Natália e a mais calma de nos duas, toda sentimento, doce, tem 20 anos, um relacionamento de 7, casada a 5, ele é o Tadeu são novos e parece que estão brincando de casinha, ela tem um filho chamado Tadeu Junior de 2 anos, ela é muito feliz e exala isso, tanto que dá nojo, parece aqueles comerciais de margarina aonde todos são felizes, bem isso acontece com ela. 
- Hoje acordei com um café da manhã e flores, o Tadeu não é um amor? - Disse ela fazendo cara de apaixonada. 
- Ô, se é.. - Disse eu com cara de amargurada. 
Não sou de muitos amigos, fora elas 2 só existe o Allan, que é meu amigo desde os primórdios, quando trocávamos na 1° série, meu brilho labial pelas gudes dele, desde então nunca nos separamos. O Allan é uma pessoa cheia de vida, vive constantemente amando, a frase que eu mais ouço sair da sua boca é "Eu amo ele!" Uma semana depois ele chora por 2 horas dizendo que vai se matar, porque perdeu o homem da sua vida e 2 dias depois, ele aparece na recepção do me trabalho, dizendo que encontrou sua alma gêmea. 
- Mas.. cadê o Rubens? - Mônica pergunta fazendo cara de surpresa - 
- Ele terminou com ele, disse que não o amava.. Há uns 2 dias atrás.. - Digo, fazendo-o lembrar que a 2 dias ele chorava por outro. 
- Morreu! Acabou! Estou viva para outras coisas, devemos amar o velho se merecer, mas viver para o novo.. - Fala ele como se não se importasse mais com tudo que aconteceu, como se aqueles 2 dias nunca existissem. 
- Nossa! Que frase de efeito, tirou em uma daquelas frases de caminhão? - Ele me dá língua como se ignorasse tudo que eu estava falando. 
Então, restando no mundo meus únicos 3 amigos, que são felizes, casados e nunca NUNCA estão sozinhos.. De certa forma, minha vida anda solitária. E é muito chato quando se está só e tem amigos que sempre tem alguém, porque eles não ficam satisfeitos em ter alguém, eles tem que te arranjar alguém, então eu viro a amiga encalhada que vai para os lugares e se encontra com os amigos encalhados dos outros amigos, nada contra, acho super válido conhecer amigos encalhados, e não me importo mesmos e eles são baixos, tem peitos grandes, usam gel ou até mesmo são cabeludos, não, o que me mata nos amigos encalhados são o senso e o humor. Eles não tem senso de nada, falam alto, comem de boca aberta, dão cantadas esdruxulas, não tem um pingo de cavalheirismo, e pior não tem humor, não são felizes, não acham graça em nada e nunca NUNCA me fazem ri, eu não estou escolhendo, sou encalhada, assumo essa posição e tenho ido sempre a esses encontros ás escuras, mas o mínimo que eu peço é que me façam ri, mesmo que seja uma piada sem graça, mas que eu veja o esforço para mim fazer ri.. Mas isso não acontece, nunca acontece.


Pags: 9, 10 e 11

2 comentários :

Kinha disse...

Adoro a forma como você escreve, Larinha!

Natália disse...

Quando fica pronto o livro?!? hehehe

mostro até as caras só pra ir na cerimônia de lançamento! rs

bjuu

Google Analytics Alternative