segunda-feira, 30 de maio de 2011

Papi - O Camelo

Papi - O Camelo é um grande amigo. Um dos melhores. Nos conhecermos a 13 anos. Estudamos juntos. Fizemos festa juntos. Nos divertimos muito juntos. Contamos segredos um para o outro. Enfim um grande amigo. E um dos melhores amigos de Zé também. Na verdade: O melhor amigo de Zé! Então eles estão sempre juntos e ele sempre estar aqui. E conversamos muito e dou muitas risadas. Resolvi apresenta-lo aqui. Além de ser nosso amigo. Temos tido papos muito engraçados e quero compartilhar aqui. Segue o diálogo:

P: Velho, e o último capítulo de Glee?
L: Perfeito! Eu adorei!
P: Eu também..
L: Fiz um texto no meu blog com as melhores cenas.
P: Velho, a produção foi muito boa.
L: Perfeita! E o jogo de câmera na hora do beijo de Rachel e Finn..
P: Tô ligado. Mas não reparei muito nisso não.. Agora eu acho que eles tinham que perder mesmo.. Será que vai ter outra temporada?
L: Eu acho. Acho que vai ter mais uma.. Enquanto isso vai dar uma saudade..
P: Pior que vai mesmo..
L: Soube que vai ter audições para o Glee Brasil.. Pega mal se eu me escrever?
P: Sério? (Cara de interrogação)
L: Sério! Eu poderia tentar..
P: Velho, as pessoas que participam disso, cantam a anos, e tem que saber cantar.. Você vai ser igual aquelas pessoas que você ri no Ídolos.. Horríveis..
L: Eu digo que não sei cantar.. Vamos comigo?
P: Você tá maluca é? Você acha mesmo que eu vou para uma parada dessa?
L: Porque não? Você é bonito..
P: Ai vou chegar lá e dizer: "Oi, me chamo Papi e sou bonito!" Você é retardada é?
L: Você dança..
P: E daí? Tem que saber cantar..
L: O japonês de Glee não canta, ele só dança..
P: Ai você quer que eu seja o japonês? Velho, não vou mais falar com você. Tire isso da sua cabeça.. E você não canta nada. Não se inscreva..
L: Eu danço!
P: Ai você vai fazer o papel do japonês? ¬¬
L: Tá Papi.. Já desistir.. ¬¬

Detalhe muito importante: Papi tem 24 anos. Hétero, noivo a 4 anos e é louco por Glee. Prova que além de Glee ser muito bom, héteros também curte! \o/

Ps¹: Esse papo começou no Twitter e terminou lá em casa..
Ps²: Pessoas do meu Brasil. Estou indo viajar sem data de volta. Se sentirem saudades de mim, leiam e releiam esse blog e me poupe de perguntas como: "Você tem uma filha?" Juro, não sei lidar..

sábado, 28 de maio de 2011

As Peripécias de Penélope: Coisa Quebrada Jogamos no Lixo, Rum!

 Algumas semanas atrás, Penélope ganhou do primo um relógio de pulso digital. Não é novo não. O pai dele comprou um novo e ele deu o seu antigo para ela. Velhinho, mas ela adora. Só tira para tomar banho e dormir. Sobe e desce está com o relógio, repetindo 23 ou 65, os únicos números que ela repete quando perguntada que horas são, mesmo ensinando o certo ela só diz esses números. Então que hoje, pela tarde, ela estava brincado com os seus brinquedos e com ele no pulso. Não sei o que aconteceu que quebrou e ela veio louca atrás de mim na cozinha pedindo para conserta..

-Mamãe, quebô.. Lelógo quebô.
-Ai meu Deus. Não acredito.. Quer que eu conserte?
-Quelo!
-Vou consertar para você..

Tentei de todas as formas consertar o relógio. Tentei colar com durex, mas ele estava velhinho. Tinha chegado a sua hora, mas insistir em conserta. Depois de uns 15 minutos eu procurando alguma coisa para dá um jeito, Penélope veio até a mim, tomou o relógio e foi em direção a cozinha dizendo:

-Ponto! Cabô! Quebô! Joga Fola..

Eu fiquei parada senta no sofá olhando toda a atitude dela, estava boba. Na volta ela disse: Cabô! E eu achando que ela daria um show porque seu brinquedo preferido tinha quebrado.. Estou até agora babando!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Lágrimas Fúteis

Foi difícil aceitar o final de Glee. Eu sei. É ridículo. E me aceito por ser ridícula. Eu amo Glee e ponto. Ontem, baixei o último capítulo e não tive coragem de assistir. Eu sei bem o que é o vazio que sentimos quando um seriado acaba. Depois de Nodame, finais de seriados sempre serão difíceis para mim. Com Glee não foi diferente. Não assistir ontem, porque faria impulsivamente e depois teria que assistir de novo para entender muitas coisas. Sempre assisto 2 vezes os capítulos. 1° Porque eu baixou com a legenda feita pelos fãs (Ansiedade). 2° Porque eu baixo as versões das músicas que eu gosto e geralmente são a maioria. Mas isso é assunto para outro post. Não assistir e ignorei todos os twitters e textos falando a respeito. Eu queria assistir quando estive mais calma e pudesse me deliciar com cada cena. E foi o que aconteceu. Assistir hoje a tarde e antes mesmo de começar já estava chorando. E Zé me perguntando se sou maluca. A maioria das pessoas não entendem. VOCÊS não entendem. Mas sofro com novelas, filmes e principalmente seriados. Fora que Glee não é um seriado qualquer é um dos meus preferidos. Me identifico totalmente. Eu sei que estou parecendo a Tulla Luana brigando por causa da "colheita feliz". Mas o que me faz feliz não é a colheita e sim seriados. Cada louco com sua mania. Então não me questione plis. Voltando as lágrimas finais de Glee: Chorei rios, mares, oceanos, usinas de lágrimas, da 1° a última cenas. Acho que toda produção investida nesse episódio foi super válido. Se chamou Nova York, porque as nacionais de corais esse ano foi lá. Achei que foi tudo dentro do lugar. O final. Eles não terem ganhado. A série provavelmente termine na 3° temporada e melhores coisas ainda estão por vim. Acho que ainda deve acontecer um certo amadurecimento para eles ganharem as Nacionais. Mas ouve 3 cenas que simplesmente me deixaram em êxtase:

1° Cena: O beijo do casal que todos torciam ver juntos. Amei como foi. Amei o jogo de câmeras. E aconteceu no fim de uma música que o próprio personagem fez. Chorei muito:

video
2° Cena: Quando eles recebem a notícia que perderam. Eu já passei por isso e sentir junto com eles:

video
3° Cena: Um dos  "eu te amo" mais lindo da historia:

video
Chorei que nem louca. A última vez que chorei de soluçar, foi no penúltimo capítulo de The Vampires Diaries, umas 3 semanas atrás e antes disso nem me lembro quando eu chorei tanto assim. Minha lágrimas andam fúteis e agradeço a God por isso. Tenho o direito de chorar por seriados e não por coisas serias. Na vida real as coisas andam tão leves! Ai ai.. No fim do dia tive uma notícia ótima, começei a olhar alguns blogs e vi isso:



Me sinto uma pessoa mais feliz nesse momento. Dentro de 1 mês um dos meus seriados estar de volta. Sim, me sinto mais feliz hoje!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Vale a Nota: Opiniões

Estava com saudades de escrever bobagens por aqui. Esse mimimi todo não combina comigo e meus últimos textos tem expulsados muitas coisas presas em mim. Tenho me sentindo uma borboletas com asas coloridas. Descobrir que liberdade é quando sua alma se liberta e começa a viver e sentir coisas boas. Hoje a felicidade para mim é estar bem comigo mesma. E cada coisa em seu lugar só tem feito eu abrir um sorriso. Mas como disse antes: Vamos deixar o mimimi de lado e por o papo em dia.
Andei estressada. Um torcicolo. O fim do mundo. E muita chuva. Nada de internet. Foram os motivos do meu estresse. Quase morri de dor na coluna e no pescoço. Quase morri com essas historia de fim do mundo. Quase morri de desanimo por causa dessa chuva toda. Quase morri durante a chuva por falta de internet. Sabe, tenho me identificado com as propagandas da Gvt. Sabe aquele cara? O Rodolfo? Que os vizinhos roqueiros vão reclamar do barulho e a mãe dele atende dizendo que a barulheira toda é porque o filho esta batendo no computador? Então. Sou ele. E daqui alguns dias me vejo perdendo os cabelos, depois a sanidade e por fim o marido..
Ontem, como hoje e todos os dias, fiquei sem internet a noite. Tive o convite de deitar de conchinha para assisti o programa e não resistir: Desliguei o computador e fui correndo.
Zé toda semana assisti um programa chamado "A Liga" que acredito que seja conhecido por muitos aqui. Ontem o programa falou sobre maconha e aborto, na verdade o programa falou de "Liberdades individuais" O direito de cada um ter seu livre arbítrio de escolher o que bem entender sobre sua vida. Calma! Não estou falando de um serial killer ter o direito de matar muitas vidas, como disse antes é INDIVIDUAL. Se atingir os outros. Achei o assunto interessantíssimo, não só pelo assunto em sí, mas pelas coisas envolvida na liberdade individual de cada um. E observei que ainda (Não que eu me lembre) não tinha dado minha opinião aqui sobre esses assuntos, mas vou dar agora:

União Homoafetiva: Super válido. \o/ Como não defender o amor? Como não dar o direito dessas pessoas amarem? Esse assunto não era para ser tabu, não era para um país como o Brasil demorar tanto para liberar o casamento entre pessoas do mesmo sexo e acho total absurdo e falta de respeito qualquer forma de preconceito com homossexuais. Só digo uma coisa: Toda forma de amar é válida!

Maconha: Já usei! Nada contra ao fumo. Nada contra as pessoas que usam. Não uso porque sou mãe. Tenho uma filha para educar e dar exemplo. Não quero que minha filha fume maconha. Mas não pelo fumo e sim por todo perigo envolvido. A situação de ir em uma boca, de passar por situações constrangedoras, de andar como um perigoso, porque que fumar é um absurdo. A não legalização da maconha incentiva mais a criminalidade e expõe mais as pessoas a violência. Mas ao meu ver, não é interessante para o governo a legalização, porque eles não teriam controle sobre os lucros, já que a moeda de troca é uma planta, que você pode plantar na sua casa. O interessante é ter drogas muito mais pesadas como o álcool e cigarro em circulação e com renda para o país do que uma planta, que é usada até no tratamento do câncer e da aids. Acho que fumar maconha não diz nada sobre você. Conheço universitários, músicos, poetas que usam e não interferem em nada de quem realmente são. Aos que não se comporta bem perante a sociedade e é usuário, digo que a culpa não é da maconha e sim de sua personalidade distorcida.

Aborto: Nunca fiz, mas se precisar farei. As pessoas falam tanto em preservativo, como hoje esse tipo de assunto é mais discutido, que tem que se cuidar, se prevenir.. Mas quem nunca esqueceu a camisinha? Ou quem nunca usou porque não estava afim mesmo, porque é mais gostoso sem, porque confia no parceiro? Então. Ai você engravida, por qualquer motivo que seja você não quer ter um filho. Vai ter? Par criar uma pessoa perturbada sem amor da mãe. Sem estrutura financeira, psicológica e familiar. Não. Você vai usar o seu direito individual e vai tirar. E hoje não tenho condições financeira, nem psicológica de ter outro filho, não uso camisinha com meu marido e tiraria. Ponto!

Mas também sabemos que por trás desses tabus, estar aquela droguinha que faz lavagem cerebral na gente: Religião. Ela não aceitam amor entre pessoas do mesmo sexo. Não aceitam perder dinheiro com uma planta (Sim, porque eles ganham mais no tráfico). Não aceitam a não submissão das mulheres. Somente a religião. Por isso escrevo minha opinião e friso, que para quem acredita nas coisas contrárias ditas aqui, procure se informar. Primeiro para ter uma opinião e segundo para não julgar.

A quem possa interessar: Indico a todos que assistam o programa na íntegra aqui.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Cartas Para Alguém: "Você Foi o Melhor!"




"Dói mesmo, eu me apaixono mesmo, sou intensa mesmo, eu me ferro mesmo, às vezes eu ferro as pessoas mesmo."
[Tati Bernardi]



"Eu ferrei você. Isso acontece com a maioria das pessoas. Escolhas, alguém sempre sai ferrado. Sempre vamos machucar alguém. A diferença entre as pessoas com ou sem caráter é que as que tem, depois que ferra alguém, elas por um longo tempo não colocam a cabeça no travesseiro e dormem. Passei muito tempo assim. Era uma angústia. Você não merecia.. Ok! Sem lamentações. Tenho trabalhado a superação esse ano. E parece que se eu não te pedisse perdão, essa angústia nunca iria passar. Eu não iria te superar. Como se ainda lhe devesse algo. Muita culpa isso. Ou muito caráter. Escolha seu ângulo.
Outro dia, eu achei aquele cd que fiz somente para lembrar de você. Aquele cd que tem a nossa música, que tem a música que você dançou desengonçado e até aquela música que o dono da academia dizia que era da gente e colocava todos os dias antes de irmos embora. Sim, eu me permiti lembra. Nostalgia é uma das coisas mais gostosas e saudáveis para nossa vida. E lembrar de você foi uma delícia. Ri de quando falavas das "coisas", da "puerta", dos "buracos", de "Nega" e "Vida". De não ter sido a primeira a roubar seu coração, e sim a segunda. Então todo o mérito de ser "o amor da sua vida" é meu, já que você era fechado para essas coisas de amor, já tinha sofrido uma vez e não sofreria de novo, não amaria nunca mais e eu conseguir ultrapassar a armadura, conhecer seu íntimo, eu morei ai dentro. E sabe, eu gostei. Começamos tão bem. Começamos certo e terminamos errados. Não, não me culpe, fiz isso por muito tempo, mas descobrir que em uma relação a 2, nunca existe um culpado, sempre serão os 2. Então somos culpados. Sem cobranças, sem jogar nada na minha cara. Eu sei quem é você. Não vem jogar toda essa sua honra na minha cara, a conheço bem. Conheço o seu caráter e não vamos falar de hombridade e seus sinônimos, sua personalidade é uma das melhores que eu conheço. Mas o homem que não te deixa pagar o jantar é o mesmo que não deixa você usar biquíni. Seu machismo é um saco. Não só seu machismo, sua obsessão também. Não estou te apontando o dedo. Não quero justificar meus erros. Mas reconheci os seus e isso tem deixado minha vida muito mais leve. Sou aquele pessoa que se prende em algumas coisas e parece que se não forem feitas, ficam como assuntos inacabados e não me deixar dormir. Nem nos falamos mais e me perdoa pelo que fiz a você ainda me incomodava. Eu precisava te perdi perdão. Precisava. Depois que terminamos eu chorei muito, porque achava que não poderia viver sem você. E você me disse que do mesmo jeito que nunca tínhamos nos cruzados antes, nos não nós cruzaríamos depois. E não nos cruzamos, só quando queríamos, depois não queremos mais e tudo acabou tão rápido, sem ter tempo de dizer adeus, ou um último beijo, acabou e eu sentia como se precisasse te dizer algo, que ficou entalado na garganta. Era a culpa. Você foi o cara certo na hora errada. E o homem dos sonhos para muitas mulheres. Foi o que mais me amou, chegou a tentar me matar por isso, e foi uma das melhores declarações que eu recebi. Viu, eu não guardo nenhum rancor disso, na verdade só de coisas boas eu tenho vivido e vi todo o amor que sentia por mim nos seus olhos. Vejo muitas coisas boas em você. Ao contrário de metade das pessoas que nos conhece. Até hoje dizem que você foi meu pior namorado. Eu sei, você foi o meu melhor, eu também acho, e não se preocupe: Esse mérito é seu. Por isso me sentir tão mal com tudo. VOCÊ FOI O MELHOR! Mas acabou. Eu limpei meu coração. Sem culpa, sem rancor. Com esse texto me sinto melhor. O nó da garganta desentalou. No fim do cd, reconheci todas as lembranças boas e ruins do nosso relacionamento e resolvi ficar com a boas. E principalmente com a melhor delas: Seu abraço, esse insubstituível e carinhoso abraço, aonde eu me sentia mais segura, esse abraço com certeza eu nunca vou esquecer ou superar.. Não, isso não é tudo que eu quero lhe dizer, mas é o suficiente, o que eu precisava para enterrar de vez nossa historia. Há, e mais uma coisa: Se cuida.. Vida!"

terça-feira, 24 de maio de 2011

Nasce Uma Estrela: A Melhor Aposta "My Love" (Parte 8)

                                                   (Capítulos Anteriores)
.. No fim do casamento algumas pessoas nos convidaram para dançar em um evento para os dias das mães. Aceitamos e dentro de 1 mês teríamos que ter 2 coreografias para esta apresentação. O problema é que decidimos que não dançaríamos mais músicas de Usher e que precisaríamos de músicas novas. Como já tínhamos dançado Run it! - Chris Brown, e descobrimos mais uma música no cd, Sr.Cabeça coreografou a música sozinho e ficou muito boa. Mas essa não era a grande música do ano. Ainda procurando algo que pudéssemos extrair coisas boas, Seya chega com a divulgação do novo cd de Justin Timberlake e com a música que mudaria de vez a cara do All Star e confirmando por fim, que coreografias de par era uma boa ideia. Quando todos nos sentamos para ver o clip da música de Justin, no final, ficamos nos perguntamos se éramos capazes. Sr.Cabeça tinha decido coreografar a música e nos daria 3 semanas para ensaiar, se não estivéssemos bons na semana da apresentação, não apresentaríamos a música. Teriámos mais uma música que Sr.Cabeça coreografou só para os meninos. Passamos 3 das piores semanas das nossas vidas, foram ensaios exaustivos, namorados e namoradas nas portas das nossas casas sempre nos esperando, os alunos ficaram meios desfalcados, já que só eu ia ensaia-los, foram dias cansativos, para uma das melhores música, se não a melhor, que já dançamos..
O grande dia chegou: Dia 13/05/07 um domingo. Acho que nunca me esquecerei desse dia.. (As fotos não são do dia da apresentação dos dias das mães, não conseguir essas fotos, mas são fotos das mesmas músicas só que em dia diferentes apresentadas na nossa antiga escola)

1° Música: Gimme That - Chris Brown


Fotos:

2° Música: My Love - Justin Timberlake (Clip original, não liberado a corporação, aqui)


Pares:
Mario e Barbie
Sr.Coxinha e Odete Roitman
Eu e Sr. Cabeça
Bibian e Papi
Fotos:

3° Música: Ice Box - Omarion (Vídeo original dos meninos dançando no dia do evento)


Dançar My Love foi uma das maiores realizações nesses anos de dança. Foi a preferida de todos..

P.s: Esse foi o post que mais gostei de fazer, com direito a assisti o dvd todo de Justin e muita lágrimas!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Não Era Ciúmes..

"Não era ciúmes, era tristeza. Não queria a posse, só queria seu lugar. Não se importava com todas as outras, só queria saber que seu lugar estava reservado e era vitalício. Receio, mas ciúmes não. Não queria lugar especial ou espaçoso, queria só o seu merecido. Não era ciúmes, era vontade."
[Lucélia Canassa]
P.s: Eu Conseguir!

domingo, 22 de maio de 2011

Fim do Mundo = 404 Error Not Found

Então que o mundo não acabou. Continuo sendo uma escrava do lar, tendo uma filha para criar e um maridinho para fazer as vontades. Esperei ansiosamente pelas bolas de fogo e nada. Parece que teremos que esperar 2012 mesmo. Por um momento tentei convencer Zé de não pagar os cartões, mas ele disse que não adiantaria de nada, já que mesmo que não pagássemos, não precisaríamos de dinheiro no céu. Fico bestificada com a inteligência dele! u.u
Sem fim do mundo, só me restou uma torcicolo. Motivo que não deixou eu escrever ontem: ESTAVA COM O PESCOÇO DURO. O pior não é o torcicolo, é fazer as coisas. Se tivesse um torcicolo e ficasse deitadinha na cama ou na frente da tv, tudo seria mais fácil. Mas não, tive que varrer casa, fazer comida, fiquei andando pela rua toda hora parando porque sentia muita dor e ainda por cima a meninoa* da farmácia queria me dar um golpe, segue o diálogo:

Eu: Bom dia, tem salonpas?
Elea*: Tem, 5 reais..
Eu: 5? Meu marido disse que era 2,50..
Elea: O pequeno, o grande é 5 reais..
Eu: Eu quero o pequeno ¬¬
Elea: Eu acho que não tem.. Só tem o de 5 ¬¬
Eu: Vem cá, tá quando quanto a mais para vender o mais caro? Pode por favor ver se tem o PEQUENO? ¬¬
Elea: (Mexeu no computador) Tem.. 2,50.. ¬¬
Eu: Obrigada ¬¬

Imaginem o meu estresse ontem, com dor, sem falar direito, porque até falando a coluna e o pescoço doía, e um ser desse querendo me dar golpe.. Não sei lidar ¬¬
No mais o sábado foi um saco, fiquei extremamente chata, Zé me estressando querendo por meu pescoço no lugar, o salonpas não fez muito efeito, fui dormir toda torta e acordei boa, ainda estar sensível o lugar, mas já viro o pescoço. Sem fim do mundo, voltamos a estaca zero.. Vou ali cozinhar..


*Meninoa/Elea: Não conseguir identificar um homem com rosto de mulher, cabelo de mulher, todo maquiado, com roupa de homem.. Não sei ao certo se é homem ou mulher ou gay.

sábado, 21 de maio de 2011

Últimas Palavras

Bom, dentro de algumas horas o mundo vai acabar e gostaria de deixar aqui registrado minhas últimas palavras para daqui a 100 mil anos encontrarem meus escritos. Poderia fazer desenhos na parede, contando toda a minha historia para os descobridores, mas infelizmente o fim do mundo, que estava marcado para 1012, foi adiantado para hoje e com isso não tenho tempo para riscar paredes, recolho a minha insignificância e deixo aqui no meu humilde blog, esperando que no futuro, invés de descobrir fósseis, descubram todo o passado da internet, enfim..
Poderia me desculpar por todos os erros da minha vida, mas não me arrependo de nada do que eu fiz. Poderia dizer a todos que eu amo um "Eu te amo", mas todos sabem que são amados. Sobrou então dizer a coreografia do novo clip de Beyoncé  é p.e.r.f.e.i.t.a!

Bye, Te vejo no Céu!



quinta-feira, 19 de maio de 2011

Cartas Para Alguém: "Você Desceu do Pedestal"








"Eu constantemente sinto saudade das coisas que perco, mas não as quero de volta. Já doeu uma vez."
[Caio Fernando Abreu]










"E assim eu sigo. Ontem li um texto que dizia que quando se ama alguém essa pessoa se torna parte de você, como se você fosse amarrado por uma corrente invisível e não importa quão longe você esteja, você sempre vai senti-la. Te sentir por muito tempo. Lembrei de você. E me peguei observando uma foto sua por um logo tempo. E perguntei por que criei tantas coisas em cima de você. Como alimentei algo que somente eu via. Quando amamos criamos coisas. Um "tudo bem" é entendido como se a pessoa estivesse de verdade preocupada com você. Uma música no rádio é entendida como um sinal de que vão ficar juntos. Um "eu gosto muito de você" vira um "eu te amo". Mas isso não é sua culpa. É MINHA! Eu criei muitas coisas em cima de você. Não só sentimentos. Criei atributos que nunca existiram. Minha admiração era por tudo que você me fez, mas o quê? Você fez o que qualquer um próximo de mim faria. Qualquer outro homem. Na verdade, você não fez muita coisa por mim. Por que você é fraco. No fundo eu sempre achei isso, mas admitir que você era fraco, era demais para mim. E assim eu fiz com muitas coisas. Fui apagando seus defeitos. As dores que passei por você. Qualquer pensamento negativo ligado a você. Apaguei tudo e só me lembrava das coisas boas. Do amanhecer. Do cheiro. Do sorriso.. Criei uma admiração que nem mesmo você sentia por mim. Na verdade, o que você sentiu por mim? Você mesmo é capaz de dizer? Na verdade, não se canse tanto. Nada disso importa mais. O passado não vai mudar. E se arrepender de qualquer coisa nessa altura da vida é burrice. Não tenho tempo. E no fim de olhar a sua foto e ter todas essas conclusões, vejo que a única coisa que nunca vou me esquecer de nos 2, foi meu amor por você. Esse amor que apanhou tanto, se entregou tanto, viveu tanto, se anulou tanto, que perdeu o amor próprio e não se permitiu, esse amor eu nunca vou esquecer, não por ter sofrido tanto ou por ter perdido o amor próprio, não, acho que o amor sem essas coisas não é amor, agente passa por certas coisas como uma prova, mas nunca vou esquecer pela experiência adquirida durante todo os anos que amei, por tudo que eu passei por esse amor, pelas coisas que eu perdi.. Não vou esquecer para não amar assim. E tenho aprendido. Descobrir que se permitir e amar e ser amada é mais gostoso. E não se preocupe, não sinto raiva, nem rancor, na verdade quero MUITO que você seja feliz, o que para minha saúde mental é muito bom, já que antes queria que o mundo desse várias voltas e você quebrasse muito a cara, hoje não, talvez pela indiferença quero muito que der tudo certo para você. Sem mágoa. Sem ressentimento. Vou te contar um segredo: Você desceu do "Pedestal".

Antes de Dormir..


Conversarmos com Papai do céu. 
Damos um beijo no papai.
 Deitamos de lado. 
E ai começa: Ela chupa o dedo e cheira o peito. 
Depois começa a mamar. 
Eu viro de barriga para cima e ela sobe também,
 mama em um peito, depois em outro. 
Depois de algum tempo, 
tiro ela de cima de mim e coloco-a do meu lado. 
Ela vira para o travesseiro,  coloca o dedo na boca e dorme. 
Todos os dias. O mesmo ritual. Antes de dormir...

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Os Excluídos Nada Anônimos Desse Mundo: Sophia Pazos

Hoje eu vou falar de uma das minhas blogueiras preferidas. O blog dela foi o 1° de moda que eu seguir, não só de moda, o de "menina", com coisinhas cor de rosa, esmaltes e tudo que uma boa mulhezinha curte. Estou falando da Sophia Pazos do Lolita's Castle, uma excluída muito diferente que vermos por aqui.
Sophia veio de uma família tradicional. Não teve problemas psicológicos com os pais na infância e acha que esse papo "Eu não fui amada, não sou feliz por causa dos meus pais, mimimi.." é pura bobagem. Estudou, fez faculdade, é uma grande maquiadora (As fotos é ela mostrando o seu trabalho) e hoje é dona de casa por opção. Como ela mesma diz: "Dona de casa não é sinônimo de mulher submissa, relaxada, mal amada.." E ela prova diariamente isso, com seu look, sua maquiagem, com o cuidado com as unhas, anda desarrumada não é com ela mesmo! Conheceu o amor da sua vida com 14 anos e segue com ele a 10 anos. Mas como uma menina que tem tudo, super feliz com a vida, se encaixa nos excluídos? Sophia foi aquela menina cdf do canto da sala, nunca foi popular, não gosta de andar em grupinhos, o seu melhor amigo é seu marido e para ela ficar em casa sem fazer nada é melhor do que cair na balada todo sábado. Só tem 3 amigas e seus gatos, para ela isso basta. Nada de muita gente ou confusão na sua vida. Mas ser assim no mundo onde todo mundo vive cada minuto como se fosse o último é quase ser uma extraterrestre, e ai ela se torna uma excluída. Mas não anônima, sabe porque? Ela escreve muito e até tem uma coluna falando das celebridades. No seu blog você vai encontrar texto sobre seu dia, sobre suas viagens, looks, maquiagem (Claro!), cabelo, unhas, sorteios, reflexões, entre outras coisas. Começou a me seguir no dia 05/09/10 e desde então é minha leitora mais fiel, conto de dedo os textos que ela NÃO comentou aqui, ela sabe de tudo, entre todos os comentários até aqui, achei um que adorei receber, foi logo quando começou a me seguir:
Sophia, todos os dias quando olho a caixa de esmaltes que ganhei no sorteio do seu blog me lembro de você. Vejo você além desses texto superficiais porque sei que és mais do que isso. Uma mulher admirável, que sempre vem não só com palavras de força, mas também com os puxões de orelhas que só uma irmã mais velha sabe dar e você sabe que eu costumo brincar por aqui que é minha irmã mais velha, e é esse carinho de irmã que sinto por você. Todo o resto que não falei de você, deixo para os que vão ler esse texto e te conhece assim como eu, porque é tão querida pare eles como para mim. E hoje vou provar para você que existe sim amizade atrás de uma tela e você vai ver quanto é especial para muitas pessoas.Vou para por aqui, porque você sabe que eu não sei lidar com afeto e essa rasgação de seda toda me deixa banana, e eu tenho uma reputação de durona a zelar..Rs Que nada, adoro você!
Minha foto preferida sua, guardada a 375 anos aqui no pc: Make lindo, foto linda!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Nasce Uma Estrela: O Estrelato (Parte 7)

                                                                                      Capítulos Anteriores
..O festival de dança foi a consagração do grupo All Star. Estava realizada. Estávamos populares, todos sabiam quem nos éramos, as inscrições das aulas que dávamos triplicaram e os grupos que ganharam no festival, acabaram ganhando muito com o nosso sucesso também.
Era fim de 2006 e Camila Pitanga mudo-se e ficamos desfalcados de novo. Já sabíamos que iria acontecer, com isso, todos os ensaios que fiz com todos os outros grupos, já observava quem poderia ocupa o lugar dela. Quando ela nos deixou, convidamos uma bailarina do antigo grupo de Odete..







Barbie: Bailarina







Então passou-se os meses e estávamos fazendo 2 a 4 shows por mês. Nos apresentamos em aniversários, igrejas, casamentos, escolas e até mesmo na rua. Mas entrava o ano de 2007 e precisávamos renovar sempre. E estávamos nos apresentando com as mesmas músicas, e no fim parecendo cover de Usher, já que a maioria das músicas era dele.
Mas Sr.Cabeça nos apresentou uma música para dança em um casamento no dia 13/04/07, ensaiamos por 3 semanas e eu, Papi e Sr.Cabeça que coreografamos.

A música:


Essa foi a 1° música com formação de casais, uma das melhores ideias que já tivemos..

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Tired..

Estou cansada. E não consigo descrever o meu fim de semana ou esvaziar qualquer coisa perdida por dentro. Na verdade, nada aconteceu no meu fim de semana. Eu só estou sentindo uma necessidade enorme de descansar. Tenho a sensação, que venho levando o mundo nas costas, e olha: O mundo é pesado!Eu poderia começar a reclamar da vida, mas não me acho digna. Não tenho tudo, mas tenho o suficiente para viver e não vou ficar na vibe: "Minha vida não é perfeita.." Blábláblá. Não! Minha vida é muito boa. E se hoje eu ainda não estivesse feliz, seria uma louca, porque tudo que me fazia sofrer acabou e tudo que eu almejava, conseguir. Na verdade, algumas pessoas ainda não entenderam nada do que já foi dito por aqui. Me perguntam se minha felicidade se resumia a Zé. Mas sabe? Ando tão cansada que não vou explicar que existia varias outras coisas. Acho que deveria ler mais, ou ficar calado. Mas né..

domingo, 15 de maio de 2011

Not Handle..

Eu tenho problemas. Eu sou uma pessoa tão metódica, que quando algo não sair como eu quero, eu não fico bem. E é com tudo. Acordo e programo como será meu dia, e quando não sai como eu programei, eu me chateio muito e me cobro muito também. Como eu disse no começo: Eu tenho problemas. E tudo tem ocorrido bem na minha vida. Eu só tenho que agradecer a Deus pela obra maravilhosa que ele tem feito na minha vida. Graças a ele tenho 2 braços. 2 Pernas. Teto. Comida e alguns luxos. Mas pequenas coisas tem me tirado do sério e eu sei que são bobagens e se eu continuar me apegando a isso, vou ter problemas maiores. O blogger ter saído do ar e a falta de internet são fatores que nos últimos dias me estressou MUITO. The Vampires Diaries terminou e deixou uma sensação de vazio. Sério ¬¬ Não gostei nada disso. Glee termina na próxima quarta e estou sem seriados. Aceito indicações. Estou tão chata que meu texto estar igual como eu estou hoje: Horrível.
Certas coisas na minha vida: Não Sei Lidar..

sábado, 14 de maio de 2011

Ele é.. Zé.

Há 3 meses e meio estamos juntos e ainda não falei claramente sobre isso aqui. Eu devo isso a todos aquele que acompanham esse blog desde o começo e que enxugaram todas as lágrimas que derramei aqui. Na verdade, por aqui só havia tristezas e rancores. Esse blog foi minha terapia ocupacional, enquanto eu sobrevivia a um casamento feito de mentiras. Toda a historia da mulher que foi traída, com uma filha de 9 meses e sem lugar algum para ir, estar nas páginas amarelas desse blog. O meu refúgio feliz. O único lugar aonde eu sempre me sinto bem.
Enquanto eu contava todo o meu sofrimento, meio exagerada e dramática, as coisas iriam acontecendo e eu se entender, que talvez, eu devesse passar por tudo que passei. Como uma prova de que eu sobreviveria e que no fim, teria meus dias de glória. Sim, tenho os meus merecidos dias de glória. Mas porque não contar aqui? Porque as cicatrizes existem. As memórias não se apagam e o receio ainda existe. Como se tudo fosse um sonho que a qualquer momento pudesse acabar..
Depois de quase um ano separados e morando no mesmo teto, resolvi da um ponto final na relação e me permiti viver sem ser uma masoquista que a cada tortura queria estar junto. Comecei a resgatar o meu amor próprio e fui embora, deixando para trás meu casamento falido. Depois de 5 dias Zé foi atrás de mim. Disse que errou, mas que queria se redimir. Queria forma uma família comigo e me pediu perdão por tudo que eu passei por causa dele. Eu gosto dele, isso é fato, e dei essa oportunidade, estava me permitindo ser feliz, eu queria estar com ele. E o perdoei, aceitei o pedido de casamento e voltamos no dia 10/02/11. Mas não voltei como antes. Não aceitei e me esqueci de tudo que eu passei. Na verdade, voltei com o amadurecimento da sobrevivência. Voltei com os pés no chão. Dando a oportunidade, mas sempre com os 2 pés no chão. Como se eu tivesse adquirido um bloqueio por tudo que eu passei. Não me entregar facilmente. Como medo de que tudo pode acabar a qualquer momento. Muitas pessoas não me compreenderam, me julgaram, até hoje me perguntar: "FOI? Você voltou com Zé?" Como se tentar forma uma família e perdoa seja um erro. Não só isso, a preocupação de eu cair de novo em mais uma armadilha da vida. Só que mesmo receosa dei a cara a tapa. Me lancei nessa oportunidade, disse para mim mesmo que eu tinha ver as coisas boas e positivas de tudo. Eu queria! Ter minha família de volta é uma vitória e parece que não foi em vão tudo o que eu passei, na verdade, parei de pensar em tudo que eu passei. Estou vivendo para o novo. E ainda sim, sempre houve perguntas, se vale a pena, se iria dar certo.. Decidir que ia me jogar, mas prepara para qualquer eventualidade. Disse para mim mesma, que não estava jogando meu tempo fora, porque estava investindo em minha família e que se não desse certo, quem realmente iria perder alguma coisa era ele, não eu.
Então passa-se 3 meses e estou vivendo como uma eterna lua de mel. Calma. Nos brigamos, ainda temos nossas manias irritantes. Mas isso estamos adaptando as nossas rotinas e convivência. Casamento não é perfeito, mas devemos ter jogo de cintura. Estamos feliz, Penélope só ganhando com isso, pois para ela ter os pais juntos é uma felicidade. E acredito que se continuarmos assim, irei estar fazendo muitas bordas. Zé tem se comportando muito bem e vermos claramente que nos nós esforçamos muito para tudo dar certo..
Parece mentira que o mesmo cara que pisou tanto em mim, hoje faz minhas vontades, me denga e dar muito carinho. Mas como eu disse no post anterior: Ele é.. Diferente de todos que eu conheço.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Retrocesso: Desafio Meu Estranho Mundo

Além de me diverti fazendo o desafio. Me diverti com a respostas dos outros desafios. O que me levou a fazer um feedback desse desafio. Mas não das afirmações comuns. E sim daquelas que mas mexeram com o nosso psicológico. Para ver o desafio na íntegra click aqui. Para dar risada e se diverti mas, continue lendo:

1- Afirmações que ninguém nunca fez:
A pergunta que não cala na minha cabeça é se realmente alguém pegou um tubarão, porque assim, se tá no desafio é porque alguém pegou. No caso ninguém que eu conheça. Mas ainda acredito que alguém pegou. Outra que não cala é: Alguém que more em um apartamento cultiva seus próprios alimentos? Melhor, em uma casa? Essa eu ainda não conheço ninguém, não rural, que cultive. Outra: O que é um cordeiro? Alguém, por favor se pronuncie. Olhe, ninguém de nos nunca roubamos placas de transito, mas conheço loucos que já fizeram. Alguém sabe como se cria sua própria linguagem no computador? Tô querendo aprender. Conhecem alguém que ficou 5 dias sem comer e estar vivo? Também não. Ninguém nunca fez um filme. Ainda. E a pergunta que mesmo se alguém já fez, jamais vai admitir: Ter relação com alguém do mesmo sexo. Sabe, essa pergunta é totalmente sem noção. Ninguém vai para em um blog e dizer: "Olha, eu pego mulher." Nada contra, mas nem a cabeça de todo mundo é igual a minha. #fato

2- Explicações:
Gente, neste momento quero que todos que estão lendo esse post e se for a noite, cheguem na janela e olhem para o céu, tentem ver um cruz formada por estrela, isso é o cruzeiro do sul. Ninguém que respondeu o desafio, riscou essa questão. Então, meninas, olhem mais o céu! Por favor, não neguem: TODO MUNDO JÁ COMEU MELECA! Quando somos crianças isso é super normal. Eu também roía o dedo do pé. Quando fiquei adolescente que parei, mas comi muita unha do pé e meleca. Talvez vocês não se lembrem, mas vocês também já comeram. Ter dois hard drives para o computador é a mesma coisa do seu pc ser divido: Dico "c" e disco "d"

3- Minhas afirmações:
Já dormi sobre as estrelas várias vezes e vale também para quem já acampou. Não conheço meu país todo, somente Rio, Sampa, Rio Grande do Sul e Espírito Santos. Quando risquei a afirmação, não tinha visto o acento, achei que era PAIS! #burra Gente, todas as afirmações de estranhos eu fiz. Porque eu sou uma pessoas que antes me permitia conhecer o próximo. Se mais. A minha foto no jornal, não foi na página policial, foi porque me apresentei no dia dos secúritarios (Servidor de empresas de seguros) em um clube e saiu no diário oficial. Meu inseto de de estimação foram: Uma mosca. Uma borboleta. E umas formigas.

E para fechar com chave de ouro, nossa amiga Sophia, realizando uma das afirmações. Abraçando uma árvore:
Agora só falta todos os outros que você ainda não fez, amiga! :)
Respostas das meninas: Leka. Sophia Pazos. Taiane Brito. Andressa Tavares.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Nasce Uma Estrela: A consagração (Parte 6)

                                                                             Capítulos Anteriores
.. Então chega o grande dia: 10/11/06. Eu mal dormi naquela noite. Era uma ansiedade. Tudo teria que dar certo. Cheguei a escola as 7:00 da manhã para organizar tudo. O festival começaria as 9:00 com 20 grupos para dançar e nossas apresentações.

Abertura do evento:
Papi pinxava uma tela com o nome do grupo: All Star

1° e 2 apresentações. Música: I Don't Know / If I Want To (Usher)


Fotos:
Depois 10 grupos se apresentaram e entre esses, os meninos que eu ensinava dançaram:
Música:

Fotos:

Depois dançamos de novo. Músicas: Caught Up e U Make Me Wanna (Usher)


Fotos: 
Mais 10 grupos se apresentaram e as meninas do antigo grupo de Odete se apresentaram, nos que as ensaiamos:
A música:

Fotos: 

O final. Músicas: My way (Usher) e Run It! (Chris Bronw)


Fotos: 
No final desse show, foi a consagração do grupo All Star. Ali mostramos para muita gente, que sim, nos podemos!
Google Analytics Alternative