quarta-feira, 25 de abril de 2012

Meu dia feliz, só que ao contrário, de folga ¬¬

Eu iria começar a escrever mais um capítulo de "Um conto que nunca existiu" mas minha mãe acabou de acabar com todo meu humor pelo telefone, somente por que eu não quis ir na casa da minha madrinha. Gente, estou cansada de contar essa historia da minha relação com minha madrinha, que é minha prima, que NUNCA NUNCA NUNCA NUNCA!!!!! Ligou para essa coisa de madrinha, chegando, ao auge dos meus 11 anos, dizer que não poderia ser minha madrinha, porque é evangélica, e que esse lance todo de 'madrinha' só na cabeça da minha mãe que existe. Sabe?! Não vejo minha prima a uns 1000 anos, a mãe dela - Irmã da minha mãe - está fazendo aniversário hoje, eu não gosto dessas coisas, reunir uma família super escrota, para no final terminar em DR's e chororó, não, eu não tenho mais saco e tempo para isso, é meio de semana, eu preciso me organizar, cuidar de casa, comida, filho, marido, blog, roupas.. NÃO TENHO TEMPO!!! Para sair a noite, ir para outro bairro, pegar 1 hora de ônibus, para voltar tarde da noite, cansada AND acabada, para levantar as 5 da manhã para trabalhar, NÃO DÁ! Fora que não é só o transtorno todo, se fosse uma pessoa que valesse a pena, uma pessoa que eu tivesse relação, se fosse uma família feliz, que ajuda uns aos outros, que tem seus problemas, mas coisas normais de família.. MAS NÃO!!! É todo mundo escroto, ninguém tá nem ai para ninguém. E sabe o que é pior?! Além de todos esses motivos, e de minha mãe ficar me ligando, insistindo para eu ir e ELA ME CONHECE E SABE COMO EU SOU, e eu tentando ser a fina, e só falando: "Pow, mãe! Trabalho amanhã, vou aproveitar o dia para cuidar das minhas coisas e tal.." E ela continuou ligando, insistindo, até ela soltar isso: "Ela está com câncer, está doente, vai fazer uma cirurgia séria, sabe se lá o que pode acontecer.." 

Agora Brasil, vamos lá: SE EU ALGUM DIA TIVER CÂNCER, ALGUMA DOENÇA SÉRIA OU TERMINAL, OU ATÉ MESMO FICAR VEGETAL EM CIMA DE UMA CAMA.. NÃO FALEM COMIGO POR CAUSA DISSO, NÃO ME PROCURE, PREFIRO FICAR SOZINHA DO QUE CONVIVER COM ESCROTOS E PESSOAS QUE NUNCA FALARAM COMIGO, OU QUE ME FIZERAM ALGO E AGORA TEM PENA E FINGIR ESTÁ ARREPENDIDO!!! POR FAVOR NÃO FAÇAM ISSO!!! 

Eu surtei e comecei a gritar no telefone, disse que não gostava da minha família, que nem ela deveria ir, porque o povo só sabe usa-la, que lamento muito que minha tia esta doente, mas que nem por isso vou fingir que esta tudo lindo e ir festejar a hipocrisia... Minha mãe batendo o telefone na minha cara, finalizando com "Meu Deus! Que absurdo, como você pode ser assim, acabou, não quero mais falar com você.." E EU AINDA SOU ERRADAAAAA!!! ¬¬ 
Bom, esse foi o início da minha folga. Essa é minha vida Brasil. Eu devo merecer, né? NÉ??! ¬¬

8 comentários :

G.K.B disse...

BHÁ, eu dei umas risadas. Tua mãe apelou para chantagem emocional, que é BEM o que a minha mãe faz.

E sou que nem tu, sem saco e sem vontade para esses encontros.. que as vezes, me OBRIGAM a IR.

-

P.S: O que é DR's?

Páginas Da Minha Vida disse...

hahahaha olha, família é tudo igual mesmo,impressionante.
a diferença entre a minha e a sua, é que minha mãe não insiste para procurar a minha madrinha ( porque ela mesmo não procura e concorda com todos os motivos que eu dou).

a minha madrinha é minha tia,irmã do meu pai, e que nem lembra que tem afilhada.aliás, há alguns anos atrás, ela nem lembrava que tinha irmãos.mas de uns tempos para cá, ficou com uns problemas de sistema nervoso, vive dopada, e resolveu procurar os parentes.claro que o não faltou foi puxa-sacos para ficar bajulando-a.

eu é que não procuro.

e quer saber? você está certíssima em não parar sua vida por causa de uma pessoa que não está nem aí para você.pelo menos você não é uma hipócrita, que procura a pessoa só por ela estar doente.

bjs

Rafaella disse...

Se a mulher falou na tua cara que não acredita nesse negocio de madrinha, e ainda não nem questão de visiar, vc ta certinha...
Duvido que ela faria esse mesmo esforço por vc...
Descanse, aproveite sua folga e se divirta...
Bjao

Marcos de Sousa disse...

As mães sempre apelam, né? Concordo que é uma hipocrisia sem tamanho começar a se importar com alguém só porque ele está mal. Ou melhor, fingir se importar. Mas enfim, cada um pensa de uma forma...

Beijo

Flá Costa disse...

Querida, quanto tempo que eu não apareço aqui e que você não aparece lá...

Enfim, que triste esse negócio da sua prima/madrinha, tia... sei que é difícil que galera vive geral na hipocrisia, mas dá um desconto para a sua mãe, ela faz o que julga ser o melhor.

Beijinhos

Anônimo disse...

Oi sou eu a leka hernandes!
Vim te avisar que estou sem blog e Tô dando um tempo na net, mas sempre que possível estarei por aqui conferindo teus escritos!

bjs e paz da sua amiga crente chatonilda!kkkkk!

- disse...

ahahahaa, também nunca me identifiquei muito com minha madrinha, fazem anos que não vejo.. vai entender, mas concordo contigo, as pessoas vivem a fazer social, para mim quantidade não é qualidade, prefiro ter poucos amigos, porém verdadeiros.. cada um com seus critérios! Mas o pedido muda de figura quando é da mãe, né!
Beijos,

♥cinderela♥ disse...

Algumas madrinhas # a minha por exemplo# é coisa do diabo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk BEIJOS Larissima!!

Google Analytics Alternative