quinta-feira, 18 de novembro de 2010

"Sinto, não que falta uma coisa, mas que falta tudo."

Começo meu blog com a última frase do texto da Patrícia, que hoje fez o favor de me colocar chorando e repetindo para mim mesma que tudo isso vai passar..

Eu era para ser feliz! Era para ser da turma dos vencedores e me pergunto todos os dias aonde essa porcaria de vida "morreu", era para eu ser uma artista, fiz dança por 19 anos e me identifico totalmente, dei aulas, fiz 375 apresentações e essa é a maior frustração da minha vida: Não ter me tornado uma grande bailarina! Eu tinha tudo para ser, mas não fui! Talvez se eu levasse as coisas mas a sério teria me tornado "alguém" profissionalmente falando, mas eu era tão jovem, e a juventude é uma merda, só faz agente se arrepender depois das cagadas, esse era um dos meu primeiros passos para ser uma vencedora. Claro que se meus pais não tivessem se separado e a máscara de ambos não tivesse caído, também seria um passo, já que teria uma família estruturada que me apoiaria em tudo, mas não rolou. Eu poderia ter conhecido menos gente, não ter sido tão popular, a "líder de torcida", a bruxa, a intelectual, a crânio, a burra, a pateta, a engraçada, a esperta, a presidente do grêmio..Se eu focasse em ser eu mesma e não perdesse tanto tempo querendo me encontrar e me envolvendo em tanta coisa, começaria ser uma vencedora. Se eu não amasse de mais, seria uma vencedora, já larguei a dança por amor, amigos, jeito, forma, EU..E acabei dona de casa, com um ex-marido que ainda tem posses como marido, um casamento totalmente avesso ao de contos de fadas, mas né, minha vida: Loser total!
E comprovado que eu escolho os caminhos errado, é comprovado que eu tenho problemas, traumas e é comprovado que me sinto tão perdida que o único sentido da minha vida é uma menina de 1 ano e 8 meses, que me faz sorrir todos os dias, se fosse 5 anos atrás estaria fazendo o que eu já fiz, cortando os meus pulsos, só que ao contrario de fazer por alguém, faria por mim mesma.. Minha vida se perdeu e depois da briga com minha irmã quando ouvir coisas do tipo: "Você vive assim por comodidade.." "Você estar estagnada!" " Você não é feliz!" Digo que não fizeram nenhuma diferença, mas fizeram, desde domingo essas palavras entraram em mim e não me deixam dormir, ficar só, escrever, penso dia e noite e me perguntou: Ela tem razão? Que minha vida é um lixo isso eu sei, mais vai acabar quando? Vou ser feliz um dia? Vou ficar bem? Não quero mas sobreviver, quero é VIVER! Mas olha, é difícil viu! E ai que você percebe que é exatamente o que a Patrícia disse: "Sinto, não que falta uma coisa, mas que falta tudo."

10 comentários :

Valéria Bernardo disse...

Flor,eu fui uma pessoa tão complicada na adolescencia, vivia com problemas de depressão, sem saber o pq, mudava o dia e la estva eu numa escuridão profunda por dentro e por fora, era magrela, feia sem peito, não namorava, qd finalmente arrumei um namorado tava lá eu de novo com depressão, mas era daquelas brabas de passar semanas sem comer!Eu fiz Jazz, academia, teatro adorava me enturmar.Não dava certo.depois de casada e com filho minha mãe adoeceu, e veio morar em casa, não aguentei o tranco e comecei a usar drogas todas, maconha e cocaina na veia, me ferrei literalmente perdi tudo casa, filho marido q me amava e minha mãe morreu qd estava internada!Flor não lamenta o q vc não fez, já era!O q importa é o q vc vai fazer amanha ok?Fiquei internada em 2 clinicas uma custando mil reias por mes, tem noção?Longe de tudo e todos, então se liga, a vida não é flore, hj vi num blog q uma menina morreu de leucemia novinha, não é triste?Para e pensa!Tenho eu Lara realmente motivos pra me aborrecer com a vida?
Espero q vc ache a luz, gosto muito de ti♥
bj

Marcinha disse...

Larinha querida, um dia nos falaremos por msn... Aí vou contar um tiquinho da minha vida... Acredito que vida de ninguém é fácil. O que para mim não é problema, para o outro pode ser...
Bjos e te aguardo um dia desses no msn

Sophia Pazos disse...

Ai Larinha!!!
Aqui nesse meio uma é terapeuta da outra, sabia??? Cada um com seus vazios...infinitos vazios..
Vamos tentar PARAR de culpar nossos pais??? Só tentar...
Veja, que não resolve muito, o problema continua aí e vc num fode nem sai de cima, nós preferimos ficar repetindo milhões de vezes:" a minha mãe era assim, meu pai não me deu amor, eu apanhei...faço muito isso tb!! Brinco com minha mãe que por causa dela eu me tornei um ser travado, medroso e anti-social. Pq? oras, minha mammy simplemente deu banana pra todo mundo da família quando eu tinha 1 ano...tocou o foda-se, vou viver minha vida com meu marido...fodam-se vcs tudo!!! hahahahahh
( é pq minhas tias eram problemáticas dizia ela...eu tenho 9 tias que não sei nem quem são, ce tá viva ou morta...)
mammys não deixava eu brincar descalça pq ia sujar o pé, mammys não tinha o costume de elogiar...só criticar, aos 14 anos brigávamos feito cão e gato, hoje aos 24 entendo seu jeito e aceito.
Um dia parei e pensei: Até quando Nós vamos ficar colocando a culpa nos pais???? Isso tira a culpa de cima de vc!!!!
Aceitando esse fato vc elimina 50% do problema. Deixando o passado no passado e olhando pra frente vc elimina mais 20% ( eu imagino o quanto seria lindo vc ser bailarina, teriam orgulho de vc, talvez vc tivesse morando fora do país, rica, talves não tivesse esse blog por falta de tempo...talvez muitas coisas...isso tortura a gente, não fique imaginando SE isso, SE aquilo...vira a página!!!!
Os outros 30% vc resolve vivendo um dia de cada vez, fazendo oq gosta ( qualquer coisa), cagando pros outros...SIMPLES NEH???
hahahaha...não é não, mas vc só tem 22 aninhus ( sou mais velha que tu, me respeita!!!) e tem uma vida inteira pela frente pra sonhar com outras coisas. Vamos sonhar juntas????
Bju

dear sarah disse...

Quero tantas coisas, e não quero tantas outras.
Mas mais ainda eu tenho medo de me arriscar. Eu sei , isso é um problema. Mas somos jovens, novas, cheias de vida e ainda dá tempo de correr atrás.

Lara, tudo que conquistamos tem um mérito, não se sinta diminuida mediante a vida de outras pessoas. Espelhe tudo que já viveu e o que não viveu em sua própria vida somente.
erramos muito e acabamos nos frustrando, quando queremos viver padrões que a sociedade nos impõe e o que as pessoas querem que sejamos.
A questão aqui é, você quer? Vai la, tente e consiga. Se morrer na praia, tente de novo.

Isso parece clichê, mas é assim que tem que ser, essa realidade tem que ser vivida.

Liss Sixx disse...

Lara, eu me sinto me sinto assim tbm *__* (até tentei escrever sobre isso no blog hoje)...
É horrível pensar como nossas vidas deveriam ter sido, e você acaba se perguntando de quem é a culpa, você, seus pais, o destino, as pessoas ao seu redor.
Você acaba parecendo forte, mas se sente diferente disso.
Eu me sinto uma bola de ping-pong esperando pela próxima música que me salve ou que eventualmente alguém me mate e faça as dores pararem.
Não existe aparente forma de acabar com isso.
Vou dizer pra você o mesmo digo pra mim todo dia "tente ficar menos angustiada"

um beijo

Luna Sanchez disse...

Ai, ai, Lara...essa mistura de lucidez com culpa acaba com o colorido de alguns dias!

Como eu sei que dizer que vai passar não resulta, até porque tu já sabe disso, deixo meu beijo cheio de carinho, apenas.

;)

ℓυηα

Andressa Keka disse...

ai amiga cada um com suas complicações, mas eu acredito que vamos ser todos felizes sabe?
eu acredito tanto nisso que isso um dia vai ser realidade!
pode escrever!
se precisar, estou aqui pra tudo
TE AMO ♥

Nira disse...

Te digo por experiência própria que o fundo do poço não é tão ruim. Sabe porque? Porque fica impossível cair mais. Daí, você só pode ir pra cima. Você está passando por um momento de reavaliação total da tua vida. No momento se sente "derrotada" mas isso não condiz com a tua personalidade. As palavras de sua irmã foram duras, mas te fizeram pensar. Pense, pense, pense e depois trace estratégias para tentar resolver o que te incomoda, com o que você já tem nas mãos. Não adianta ficar no "mas se eu tivesse isso seria diferente" ou "se fosse assim daria pra eu fazer assado". É pensar no que pode ser feito com o que você tem agora e utilizar isso como ponto de partida. Você é forte, você consegue. E não se é popular na juventude à toa. Isso só mostra que você tem muitas aptidões, que você mesma já colocou aqui. É usar o que tem, traçar um plano pra sair dessa e colocar em prática. Vái ser fácil? NÃO. Mas também não é impossível!

Atitude: substantivo feminino. disse...

Concordo com sua amiga aí de cima, Larinha. Se agarra no poço e sobe. SOBE. Enfinca essa mão nas pedras, se segura e toca pra cima. Vai escorregar..tem muito limo no poço..tá molhado..são muitas lágrimas para secar. Mas SUBA a porra do poço. Rale a mão, perca dedos, se esfole. Engula..engula o mofo das águas subterrâneas imundas. Se alimente delas e tenha força. E SUBA. Quando chegar à superfície e olhar a luz respire. Pense. Reflita sobre o que te fez chegar alí e o que vc está fazendo alí. E eja vc. Se encontre fora do poço. FORA do poço. Porque dentro dele vc não estará mais.

Quando olhar a luz do dia..lá fora..e ver o jardim onde fica o poço, me avise. Vou ficar feliz em saber que conseguiu. Leve o tempo que levar.
O poço é seu Lara. Só vc pode subí-lo.

Beijos linda!!!

Jéssica. disse...

Gosto muito de vim aqui no seu blog. Parece que estou lendo algo que escreveram depois de fuçar meus sentimentos. Como se meus sentimentos estivessem sendo contados por outra pessoa e essa pessoa sabe descrevê-los com mais precisão que eu mesma.

Conclui que pensar faz mal. Quando se pensa demais, percebe-se os defeitos da vida, os problemas e cada dia fica mais aflito. Quando a gente deixa isso de lado, e manda o mundo todo pro inferno, a vida torna-se mais fácil. Eu acho :\

Google Analytics Alternative