segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Lara Não Curtiu =(

Penélope foi passar 2 dias na ilha na casa da avó. Tristeza defini. Percebi que não estou prepara para esse tipo de coisa e hoje mais do que nunca percebo que minha filha é sim minha amiga, companheira, alegria.. 
Eu nunca permiti, mas minha sogra é uma pessoa maravilhosa, ela não pode está sempre aqui, eu não posso está sempre lá, eu não poderia negar, principalmente que ela cuida e denga muito bem, não tive argumentos. Zé trabalhou no sábado pela manhã, mas o resto do dia tava em casa, chorei algumas vezes e ele brincava que estava feliz, que não seria pai por 2 dias, só para me fazer ri. No domingo trabalhou a tarde e a noite, fiquei só, sem amigos, e acreditem: SEM INTERNET! Pensei seriamente em cortar meus pulsos, mas quando estava escolhendo a roupa para me matar, ela voltou, nunca me sentir forever alone tão profundamente como neste fim de semana. Até os seriados que eu assisto, conspirarão contra mim e essa semana não saíram, somente The Vampires Diaries, que assisti na sexta mesmo, porque, vou falar para vocês: Não sabem o que tão perdendo. Essa nova temporada, tanto de Glee, como Vampires Diaries estão perfeitas, cada capítulo, parece que são 3 de tanta informação, eu como sou lenta assisto 2, 3 vezes e ainda coloco parte que não entendi, esse é meu clube. Mas sabem, falo de solidão, mas curto muito entrar em depressão do que conviver com dementadores, morro só em casa, sem amigos, do que conviver com gente hipócrita, só de escrever dá vontade de vomitar. E é meio estranho falar isso, porque não sei exatamente quando me tornei assim, já que eu era a típica garota popular, quase uma Quinn Fabray e hoje, solidão defini. Mas é que o tempo passa e você vai aprendendo e vendo tanta coisa, as pessoas mudam, não são mais as mesmas, as máscaras caem, uns amadurecem, outros regridem, e a vida nos leva ha outros rumos, quando se encontram, os papos já não são os mesmo, a cabeça também não.. Então acabei criando meu mundo, construindo muros, incansavelmente, ainda construo, vou me fechando e não vejo sentido nenhum mais em conviver com algumas pessoas, sei, a louca, a que se julga superior, caguei para o que acham de mim. Eu sei quem eu sou, qualquer monstro que seja, gosto de mim pacas, ninguém precisa gosta. Vejo as amizades por ai, as juras de amor, tão fakes quanto aqueles rosto bonitos no Facebook, que para mim, Facebook é isso: Vida alheia, mostrar o quanto você é legal para as pessoas, por isso não sou legal, não tenho essas coisas, nada contra quem tem, quem sou eu, mas eu não curto mesmo, o twitter é somente porque eu adoro falar e as paredes daqui de casa já não me aguentavam mais, tive que criar o twitter para deixar todos os meus pensamentos soltos, que por sinal AMO MUITO 
Então que aproveitei para não fazer nada também, tenho direitos, nem cozinhei, limpei a casa no sábado e a mantive limpa. Fiquei nos altos e baixos, horas tá bem, horas tava mal, quando lugava para saber como ela estava, ela nem queria falar, estava brincando, curtindo os primos, dizendo na minha cara que iria ficar lá, e eu sofrendo.. Não curti fica sem Pepi, a alegria da casa, pode ser chata, teimosa, ousada, mas é minha filha, meu pedaço de carne, minha felicidade, que logo logo tá aqui, trazendo minha alegria e coração de volta. \o/

20 comentários :

Marcela Azevedo disse...

Lara querida, dois dias e eu sei o que vc sente...eu sinto isso todo dia, pois meus filhos moram em outro estado e os vejo só nas férias uma vez ao ano. Mas tudo que vc citou, eu sinto TODO DIA, resumido em alguns segundos antes de levantar da cama e ao me deitar ... Depois eu faço cara de forte e guerreira e sigo com a vida. Escolhas e caminhos que não voltam mais.
Quem bom que ela chega logo, abraça e beija muito sua Pepi.
Ai saudade dói muito né.
Bjinhos.

Sophia Pazos disse...

Ei, vc não é só! Vc tem um marido e uma filha linda! Só não está rodeada de pessoas sempre, normal!
Vc e meu marido tem um discurso mega parecido, ele tb já foi o popular na cidade dele, pq ele era barman, tinha cabelo grande, andava em galera...e ele sempre me diz que no fundo se sentia sozinho. Eu não acredito, mas se ele diz...
Temos que gastar nosso tempo com gente que vale a pena, que tenha algo de bacana a oferecer. Eu me isolo mesmo numa redoma com ele, todo mundo fala mas eu não to nem aí, não quero agradar ninguém, quero me agradar, então a gente vive nessa ilha deserta que chamamos de nosso lar.
Uma obs: a Pepi é uma versão pequetita sua e vcs são muito iguais, vendo essa sua foto me lembrei da carinha dela, e quando vejo fotos dela me lembro de vc.

Bju

Pri Dias disse...

Deve difícil mesmo ficar dois dias sem a Pepi. Eu o quanto é trabalhoso cuidar de uma criança. Mas elas são uma alegria só. E quando saem é como se ficasse um vazio. Vc fica o tempo todo esperando que ela entre pelo cômodo fazendo a maior festa, e como isso não acontece é uma tristeza só. Acho que quando eu for mãe, sou ser dessas que não vai deixar o filho sair sem mim, pq não vou aguentar ficar longe muito tempo, sem saber como estar, sem ver. Vou ser uma mãe (um pouco) possessiva. Eu sei que não é bom, mas fazer o que eu eu sou assim, rsrsrsrs.

Também prefiro ficar só do que com gente que não me faz bem.
Como diz o ditado: antes só que mal acompanhada.
Bjs e boa semana =*

Leka disse...

Oxe...imagino como foi complicado pra vc...vejo pelo seu blog que vcs são muito unidas, apegadas e companheiras!kkkk!

Cara tô pra ver vampires, mas nunca vejo...acabo baixando meus animes e o tempo que dá os vejo...,aí o vampire vai ficando sempre pra depois!kkkk!
bjs e paz!

Lília disse...

Lara, linda a sua dclaração de amor pela sua pequerrucha! Se mãe é realmente padecer no paraíso.

Beijo Grande

alan raspante disse...

mãe coruja =)

Atitude: substantivo feminino. disse...

Imagino o silêncio da sua casa sem Penélope. Aliás, Lareta, silêncio é algo que nãão te define rssrsrsrs
Já diriam seus tweets!
Olha, eu também me amo, sabe...
Quem quiser me amar também acho ótimo. Quem não, que enfie o dedo no cu e rasgue. Porque eu sou demais.
Te apoio.

Noemyr Gonçalves* disse...

Deve ser mesmo difícil ficar longe da filha. Não tenho filhos mas sei pq minha mãe fica doidinha quando meu irmão sai e dorme fora (e olha que ele tem 17 anos hahahaha);
Quanto ao filme: já saiu sim, pelo menos eu fui olhar e tinha horário em alguns cinemas aqui em Brasília.
:)
Beijos =*

Bibia Bueno disse...

Confesso, tenho problemas em deixar minha filha ir pra casa alheia, eu deixo, mas fico mal. :(

rss

Michele P. disse...

Lara

Sei como se sente! Também tenho pavor de solidão. Acho muito triste que, em um mundo com tanta gente, nós sintamos assim...
Que bom que sua filhota esta voltando.
:)

Boa semana.
Beijos

Marília, a msm Única e Exclusiva disse...

Dizem que os filhos são para o mundo... eu não sei até onde é viavel ficar desconectados totalmente... Eu sinto muita falta da minha mãe e qdo nao falo com ela, fico mal... e olha que não sou tão apegada assim... rs...

Força lindona... vc vai superar...

Beijos =**

Luna Sanchez disse...

Mãezona linda, dedicada, amorosa, vivo de orgulho!

Logo a bb tá de volta, doida de saudades de ti também.

Beijos, amadinha.

Andressa. disse...

TEM EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEU
CONVERSA COMIGOO *.*

Adriana M disse...

Oi Lara,
que sufoco hein! Ainda não sei o que é passar por isso, já que não sou mãe. Parece que a mãe sofreu mais que a filha...
Vim fazer um convite:
Está rolando um sorteio lá no Batalha Gourmet de um chá completo com direito a acompanhante no Dona Moça! Participe, as regras estão lá no blog!
Bjs
http://batalhagourmet.blogspot.com/2011/10/1-sorteio-do-blog-cha-completo-no-dona.html

Teorias de Gi disse...

Eu me indentifiquei com muitas partes de seu texto, principalpente em criar muros a sua volta sinto q faço isso o tempo todo...redes socias hoje tenho o orkut pra jogar, o face pra falar com parentes distantes e o twitter para divulgar promos é isso...mas me sinto muito sozinha as vezes e apesar de ser eu mesma q tenha criado esta situação não consigo ficar feliz...isso q ainda não tenho filhos só eu e meu marido q sorte vc ter sua filhota perto de vc!
beijussssss....e limda semana!

Will e Fá disse...

E há essa altura mamãe coruja e filha já devem tá que é um grude só!

Não sou mãe, mas entende essa questão de uma pessoa fazer a casa parecer vazia...

Gabriela Freitas disse...

Acho que se eu estivesse no seu lugar sentiria a mesma falta que você sentiu. ahahaha te lendo lembrei da minha mãe que mesmo eu já tendo 16 anos me liga o tempo todo, ahahaa. eu já tinha certeza que vc era uma super mãe curuja, depois deste seu txt então. rs

Gisele Lopes disse...

Oiii Lara, amiga que barra...
Não tenho filhos, mas confesso que qdo meu cachorro vai pro banho, fica uma sensação estranha na casa, vazia... É claro não se compara ao sentimento de uma mãe. Lembrei da minha mãe... que é bem mãezona até demais e sofre pacas com minha ausencia... bjusss

Bia. disse...

Daqui a pouco a Pepi está de volta, cheia de sorrisos e abraços pra ti! *-*
Não sou mãe, nem entendo como é se sentir assim. Mas sei bem como é a sensação de 'casa vazia'.
Ahhh o pequeno lá do post no futil, é o Nikolas, um dos meus mini-primos fofos :P

Beijos! ;*

Daý disse...

Adorei as fotinhas! ^^

Google Analytics Alternative