sábado, 6 de agosto de 2011

Ausência e Solidão

Enquanto eu depositava toda a minha fé no primeiro texto de Agosto, a linha da vida já desenrolava as tristezas e intrigas que viriam nessas semana, e porque não, durante todo o mês. As 7 da manhã do dia 1°, Zé me informava que viajaria trabalho por longos 10 dias. Fiquei perdida no tempo, buscando o tempo máximo que já passamos longe um do outro durante esses 4 anos: 5 dias. 5 Intermináveis dias. Não essa semana não seria uma semana boa, mesmo que eu me esforçasse, definitivamente, não seria.
Na terça nos despedimos e a única coisa que queria, era ficar só. Escrevendo como louca e deixando tristezas no twitter, mas que vida a minha, não? No fim da tarde, minha mãe apareceu e fez mais uma das cenas dela, isso me deixou tão irritada, eu queria gritar. Eu nunca vi uma pessoa chegada a palhaça, minha mãe não deixa as pessoas falarem, ela grita, briga, fabula, inventa tudo SOZINHA (Te lembram a alguém?) e eu como sempre com cara de "Q" na janela. Deixei ela ir embora, dizendo para mim mesma que isso não iria mais acontecer.
Na quarta continuei escrevendo, tudo ficou maior, a casa, a cama, a solidão e a tristeza. A quem diga que eu sou exagerada, mas não sei lidar com ausência e solidão, e não é a solidão física não, é a interior, que grita para gente que é impossível ser feliz sozinho, mesmo eu repentino para mim mesma, que pessoas são só pessoas e que não curto gente. Na verdade, o segundo dia sem Zé, foi mais difícil ainda, pelo escândalo que Penélope fez na porta as 8 da manhã chamando pelo pai, eu não estava sozinha nessa, Pepi estava comigo, sentindo todo o peso da ausência do homem da casa. E ai você quer muito chorar, quer muito gritar e começa a escrever coisas sem sentidos nenhum. Passei a semana inteira escrevendo como louca, sem falar sobre essa maldita semana, porque iria doer mais e mais.
Na quinta, depois de te ouvido na noite anterior, um "eu te amo" e "estou com muitas saudades de vocês" e não ter dormido quase nada a noite, eu era um caco. Ficar dentro de casa já não me fazia mais bem e sair de casa. Mas eu não usava mais minha capa de bom humor, aquele humor que eu uso quando estou completamente destruída e ainda sim brinco e sorriu, ele não estava presente, nem ele eu conseguia busca. E quando agente acha que tudo que tinha para acontecer, já aconteceu, a doce, meiga, linda-ironiamodeon- vida diz que o inferno astral de Agosto só estava começando, tive uma briga horrível com minha mãe. Ela é mentirosa, disse para minha irmã que eu tinha tratado ela mal, sendo que na verdade ela brigou sozinha e eu fiquei calada, na verdade quando eu iria dizer algo, ela saiu e me deixou lá, sozinha. Pessoas do meu Brasil, não importa quem você seja: Mãe, pai, papa, Deus.. Se eu estiver certa, lutarei até o fim por isso! Então começou o espetáculo, eu gritava de um lado coisas super ofensivas como: "Quem você deveria falar as coisas é a ridícula da sua mãe, que usa as pessoas e não a mim, eu te conheço muito bem, você se faz de vítima, fala pelas costa, inventa, você é mentirosa.." Ela: "E faço tudo pela minha mãe mesmo, eu amo ela, mais do que meus filhos É minha mãe!!" Eu: "Eu não, hoje na minha vida vem 1° minha filha, meu amor maior, depois vem você, mas é normal você amar sua mãe 1° ao invés dos seus filhos, foi a educação egoísta que você teve, seus filhos que se explodam, 1° é você, 2° é você, 3° é você, quem bem sabe disso sou eu.." Ela: " Você é problemática, diz as coisas na cara das pessoas, ofende, se acha superior, soberba, se acha melhor, a PERFEITA.." Eu: "Não sou a perfeita, mas tenho caráter e não minto e invento coisas das pessoas, graças a Deus, me considero uma pessoa melhor mesmo, do que esses tipos de pessoas.." Ela: "Cada dia que passa, entendo mais e mais porque você é uma pessoa sozinha, é por ESSE tipo de pessoa que você se tornou, você criou um mundo na sua cabeça de como as pessoas tem que ser e agir, que qualquer coisa fora do que você julga correto e visto como nada, fala de separação, mas você também faz, sabe porque é sozinha? Não porque as pessoas não gostam de você, mas porque você afasta as pessoas, não permitem que elas te faça um agrado que já olha pelo lado negativo, que ver tudo de ruim e podre, cuidado! Vai terminar sozinha por opção.." Eu: "Obrigada, isso tudo porque tive quer ver e lidar com gente de perto, porque nunca tive uma mãe para me proteger.." Depois disso fui embora, sabe o que é pior? Sinto como se tudo isso fosse verdade, não faço a mínima questão de andar e conviver com ninguém, prefiro as minha amigas virtuais, porque elas moram longe, falo quando quero, apareço quando quero, sem cobranças, se sinto essa cobrança me sinto sufocada, e principalmente prefiro minhas amigas virtuais, porque nada que eu disse será usado contra mim, e isso me deixa segura em relação a amizade, quebrei a cara o tempo todo, fui usada o tempo todo e SIM, culpo minha mãe porque nunca tive apoio, amo mesmo 1° minha filha, acima até mesmo de mim, talvez termine sozinha, por afastar as pessoas de mim..
Durante os últimos dias essas frases ecoaram na minha cabeça, chorei no chuveiro para Penélope não ver, pedir a Deus para trazer Zé para mim, afinal, a única pessoa no momento que olha por mim hoje é ele. Ontem a noite choramos no telefone em silêncio e só ele falou: "Eu sei que você não estar bem, estou aqui pela gente, tenta ficar bem, te amo muito, você e nossa filha, fica bem, beijos". Minha irmã veio me fazer companhia, mas os risos são tão passageiros e não estou boa companhia para ninguém. Amanhã ainda terá o aniversário de uns amigos, e juntamente a festa de reunião dos antigos amigos, a emoção para essa festa é zero, não quero ir, não tenho vontade de ir, quero ficar como eu decidir ficar hoje: Fechei tudo, fiquei de pijama, comendo e dormindo para o tempo passar mais rápido, enclausurada com minha dor.. É, definitivamente, Agosto não é o mês dá fé.


Ps: Quarto dia sem ele :/

13 comentários :

Ana Pe disse...

Nossa, Lara! Pode ficar assim não!
Vai, agora, lavar esse rosto, coloca uma música bem alegre e canta pra subir! Vai dançar com a Penélope, que isso vai te fazer um bem danado! Vc vai conseguir pensar melhor!

Se cuida! Um beijo!

Rick Monteiro" disse...

Muito lindo seu blog"
Estou seguindo"
Bjws"
http://nostudinhos.blogspot.com/
Espero-te"

Marcela Azevedo disse...

Lara, eu imagino o que vc tem sentido viu, eu já fiquei longe do amor e fiquei tão chata que nem eu me aguentei. Mas quando ele voltar, tenta só imaginar que momento lindo que vai ser amiga...ai...até suspirei. Eu imagino cena de filme com tudo, e já até imagino o post que vai ter aqui no blog quando Zé chegar em casa =).
Ahãmmm, tem cada comentário anônimo por aqui de uns tempos prá cá que parece até piada heim Larinha...
Eu não sei bem como se faz isso, mas parece que tem como localizar IP de quem manda e pelo menos dá prá ver se vem sempre do mesmo lugar.
Povo bem sem o quê fazer né não? kkkkkkkkk.
Bjinhos flor.

mEU mundiNho LOUcO disse...

Lindinha,

Adoro suas postagens, mas essa me chamou atenção pela sua maneira de expor seus sentimentos.........poxa, fica assim não!!!

Beijocas e se cuida.

Sixx disse...

Entendo o momento complicado, mas pense que Zé vai voltar pra você e tudo voltará a ser feliz como antes.
Em primeira instancia amiga: Deus te trará calma e luz.

Aquele abraço.

Júuh . disse...

não vou falar nada aqui, lê meu email. =/

Leka disse...

Cara ficar longe é dureza mesmo...por causa de problemas familiares tive que viajar pra casa da minha avó, e fiquei dias fora..sentia muita saudade do meu marido.
Mas não fique triste, pois quando ele voltar vai ser tudo de bom!kkkk! Cê tá me entendendo né amiga!kkk!Vai ser fogo puro!huahuahua!(Nada maldosa eu né!huahaua)

Eu me dou muito bem com a solidão...descartei muitas pessoas da minha vida...é isso mesmo descartei, pois lá no fundo elas só estavam me usando...Agora os amigos que tenho não contam uma mão inteira, são pouquíssimos e não ligo de ficar só.
Tem uma frase que sempre digo: Antes sozinha com os próprios pensamentos do que com pessoas que só os poluem!

Quanto a sua mãe sinceramente não sei o que te dizer, pois tenho um bom relacionamento com meus pais e dizer que te entendo seria hipocrisia minha...mas de qualquer forma desejo que "agosto" melhore daqui pra frente..vou pedir pra "papai Deus" te ajudar amigaaaa!kkk!

bjs, paz bom domingo e desculpa o comentário gigante...tô muito falante hoje!kkkk!

Max Psycho disse...

Ow menina, não deixa as desventuras da vida te derrubarem não, levanta a cabeça segue em frente e mostra que tú és forte beijos gata

Sophia Pazos disse...

Pra vc que preza sua linda família ( vc, Ze e Pepi) ficar sem o homem da casa dá um baque maior...sei como é isso. Quando contamos com poucas pessoas verdadeiras, elas fazem muita muita falta. Mas vá ver seus seriados, twittar, ver filminho...que logo logo ele volta pra casa.
Sobre relação com a mãe...aiaia...mães são delicadas, essa fase de brigar e discutir já passou pra mim, graças a Deus, mas mamy tb é uma pessoa difícil e minha paciência tem limite, deixe ela falando sozinha, ninguém briga com as paredes...se vc for bater boca só vai dizer e ouvir coisas que machucam...bjoca

Lara Oliveira. disse...

Agosto é mês do "desgosto", minha mãe vive dizendo isso hahaha. Mas é verdade, não é de hoje que esse mês tem trazido amarguras pra vida das pessoas. Mas olhe, não se deixe abalar não, tu vai sair dessa mais rápido do que pensa, coloca um sorriso no rosto e vai ser feliz que a vida ta aí só esperando que você apareça.
Teu blog é um encanto, adorei conhecer aqui.
(ps: amei teu nome, hahaha)

Luna Sanchez disse...

Ah, Larinha...Deixa vazar isso tudo, seja pelos olhos, seja pelos dedos (escrevendo). O tempo passa mais depressa quando a gente se permite. ;)

Beijo grande. E abraço também.

Mine Silva disse...

tem dias que parece que uma nuvem negra pousa na nossa cabeça, mas a melhor parte é que ela sempre passa e o sol volta a brilhar.

Vanessa Vieira disse...

Agosto é o mês do desgosto ;S

Google Analytics Alternative