sábado, 11 de junho de 2016

Junho e o seu drible carretilha


Junho, de longe, É O PIOR MÊS DO ANO PRA MIM. Engraçado, que escrevi um texto, no dia 1° de Junho, com o discurso Junho lindo, que ainda não rolou nada... Duas horas depois estava dentro do ônibus - Onde eu estaria mesmo, né?! - chorando copiosamente, recebendo a notícia que ajudaria Junho a ser o pior mês do ano. Eu sei, cês tão aí no fundo pensando “Mas Lara, só se passaram 10 dias, o mês mal começou..” e eu digo “Apenas parem!”, sei muito do que estou falando, e de leve, vou fazer uma retrospectiva aqui, só pra vocês sentirem, um pouco muito, os dramas que já vivi em Junho: 

Junho 2010: O primeiro processo de separação com o Zé que passei. 
Zé me traia - Mas olha aí uma novidade -, eu descobri, terminamos, senti todo o peso de ser mãe solteira, e ver meu mundo - Ou o mundo que eu acreditava - se desfazer. Lembro que na época voltei a falar com o Russell, e eu já não tinha mais um problema, e sim dois. Russell jogou verdades na minha cara e foi naquele momento que eu percebi que nossa porta nunca tinha sido fechada. Mesmo eu amando o Zé, Russell me amava, e isso mexia comigo. 

Junho 2011: Esse texto define como foi Junho de 2011 pra mim. 
Estava vivendo o dilema de ser mãe, esposa, trabalhar e estudar. Fiquei em parafusos, porque não conseguia me encontrar, não sabia o que queria, e sentia toda a pressão do mundo nas minhas costas.
Eu e Zé estávamos bem, mas eu estava cansada dessa vida de mãe e esposa, estava me sentindo inútil e infeliz com isso. 

Junho 2012: Mais separação e depressão. 
Eu já iniciei Junho separada, vivendo a imaturidade de um casamento jovem. Meu trabalho também me enlouquecia e eu só pensava em desisti de tudo. Ir embora sem olhar pra trás. 
Igual ao outros anos, eu me via perdida, e já mostrando isso no 1° texto que postei em Junho naquele ano. 

Junho 2013: O PIOR JUNHO DA MINHA VIDA. 
Acho importante colocar grande e em letras garrafais isso, porque a temporada Hell acabou comigo. O que teve em Junho de 2013???? MINHA SEPARAÇÃO DEFINITIVA COM ZÉ. E não foi fácil, não foi uma época feliz, e sim, foi uma das piores fases - Senão a pior - da minha vida.
Desculpa, mas pra falar desse Junho específico, vou ter que levantar textão: Eu fui humilhada, agredida, colocada pra fora de casa, pra outra mulher entrar. Zé destruiu minha vida em todas as áreas. O cara foi tão escroto, que quando começou essa temporada, ele disse que estava terminando comigo porque eu era gorda. VAMU LÁAAA! Nunca fui magra, isso antes não incomodava ele, mas agora incomoda, mas né?! Eu como uma panaca, desesperada pra salvar essa ilusão de vida perfeita, fiz o quê??? Isso mesmo, passei fome, emagreci 14kg, comia escondido.. Quando na verdade o cara já estava todo cagado, fudendo minha vida, já com outra mulher. 
Nesse Junho eu perdi tudo. Eu vi claramente o ‘Sabotador’ pedi para eu fazer uma escolha entre ele e o 'Cara da Roda Gigante', e se não fosse ele o escolhido, ele tiraria tudo. E tirou! Perdi o “homem da minha vida”, minha família, os sonhos, as expectativas, foi tão punk, que sair de casa sem nada, eu só queria ir embora, e fui. 
Foi nesse junho que aprendi, que quando alguém quer algo, ela faz. Aprendi que ninguém é o mundo de alguém. Aprendi a resgatar meu amor próprio. E acima de tudo, a maior lição de todas: Se alguém quer algo, vai até o fim, não importa as consequências ou quantas pessoas vão precisar derrubar, se ela realmente quer, ela vai colocar a mulher pra fora de casa*. 
* HAHAHA Sempre quis escrever isso aqui, é um discurso meu que sempre bato, e aprendi com Zé, ele quis viver a relação dele e me colocou pra fora de casa, a mulher que viveu tudo por ele em 7 anos, mas né, tamu aqui aprendendo e na atividade! 

Junho de 2014: O primeiro pé na bunda. 
Depois do processo de separação que durou 9 meses, eu ainda não conseguia me relacionar com ninguém, até aparecer James - Que já foi muito falado aqui, e aqui -. Foi em Junho de 2014 que ele me deu um pé na bunda, dizendo que um ex-namorada estava com depressão, e que precisava ajuda-la. Era mentira, né?! Estava já com outra pessoa e usou essa desculpa ao invés de jogar limpo. 
Naquela época foi muito sentido, querendo ou não, foi o primeiro cara que me relacionei depois do Zé. Foram quase 8 anos se nem saber o que era um encontro, como era gostoso essa coisa de se apaixonar, das ligações a noite, de alguém gosta de você como você. E o cara me escrotiou, mas qual cara não faz, né?! 

Junho de 2015: Inferno Astral. 
O Junho de 2015 foi marcado pela temporada “Inferno Astral” e o meu maior banzo da historia.
Passei 3 semanas na cama. Assisti 4 seriados, e todas as suas temporadas. Não vivi durantes essas semanas, só vegetei. O pico pra me deixar assim, foi falta de dinheiro e meu caminho incerto, se conseguiria ou não, pagar minha faculdade e me formar. 
Fique realmente no lixo, já tinha 9 meses solteira, sem dinheiro, sem família e amigos, foi uma fase difícil, e eu achei que nunca sairia dela, mas Junho acabou e sair \o/ 

Junho de 2016: O QUÊEEE QUE TÁ ACONTEECEEEENDOOO???? 
Depois de sentar, mais uma vez, na arquibancada da vida, me peguei refletindo sobre Junho. 
A sensação que tenho é que eu sou aquele jogador tentando pega a bola - A bola seria a vida - e Junho é o jogador que dá o drible carretilha, sambando na minha cara, colocando a bola - Ler-se a minha vida - no ar, e eu caio de bunda no chão, sem entender nada, com cara de "ué??"
A diferença desse Junho para os outros, e que eu já entendo que ele é um mês difícil, mas ainda consigo ficar chocada com as coisas que acontece nele. Só são 10 dias, só foi a primeira porrada, mas as cartas já falaram da "última onda", algo que ainda vai acontecer em Junho. 
Dizer que estou preparada, é o mesmo que subestimar Junho, pode ser qualquer coisa, eu não estou, mesmo, preparada, mas estou ciente que Junho não acabou e que ainda vem muita coisa por aí.

5 comentários :

Sara com Cafe disse...

Deleta o mes do calendário. Voce pode chamar de outro nome, sei la haha

beijos!

Alan Raspante disse...

Menina... Junho REALMENTE não é o seu mês.

Quanto tempo que eu não te lia. Percebi agora que estava com saudade (prometo entrar sempre, de novo!). Uma pena toda essa bad que você passou, mas o seu discurso no final de 'junho de 2013' resume tudo muito bem: a gente cai, parece o fim, parece que nunca mais vai levantar, mas... sempre passa. Tudo passa.

A gente leva a rasteira, mas não precisa ficar no chão. Cê sabe disso. <3

FORÇAAAA LARA! hehe

Fútil Literata disse...

Junho é o mês do meu aniver! :)

Teorias de Gi disse...

Poxa Larinha passeando pela blogosfera depois de aanoooosss e fiquei surpresa porque muitas pessoas ainda mantém o blog, fiquei feliz em ver que ainda escreve e se expressa tão bem. E não tão feliz quanto aos seus Junhos, espero que eles melhorem. Bola p frente mulher desejo de coração q esses dias faltantes p se encerrar junho,sejam os melhores de sua vida. Colocarei vc em minhas orações. Tudo vai melhorar! bjusssss

Tânia Tavares disse...

:-(

Google Analytics Alternative