segunda-feira, 21 de março de 2011

Excluída Nada Anônima

Eu nunca tive problema com popularidade. Eu sempre fui popular. Se for falar de minha vida lendária, antes dos meus 20 anos nunca fui uma excluída. No auge dos meus 12 anos dançava em 5 grupos das Spice Girls. Sempre fui rodeada de "amigos". Sempre estava entretida em vários projetos das escolas quais eu estudei. Fui integrante do grupo mais popular do ensino médio da minha escola, na verdade era o carro chefe, a quem fazia a coisa toda funcionar, tanto que ao sair, o grupo acabou. As pessoas ainda se referem a mim assim: "Larissa, do grupo All Star?". Sim, eu era popular. As melhores festas foram na minha casa. Tive os namorados cobiçados. Era (Sou ¬¬') linda.. Enfim. POPULAR! Mas depois da 1° queda que ocorreu ao 20 anos, eu deixei de ser a popular, para virar a fracassada, a perdedora, a excluída. Todos os meus "amigos" desapareceram quando eu mais precisei. Parei de fazer o que eu realmente gostava, e para mim, foi a última dança. Fiquei desempregada. Minha casa já não era mais freqüentada.. Eu não era mais popular. Mas com o tempo fui percebendo que no fundo nunca fui. Eu sempre me achei perdida no meio dessa coisa toda. E ai fui percebendo que dançava em 5 grupos das Spice Girls, porque era realmente boa bailarina e não porque todos eram meus grandes amigos. Eu nunca fui rodeada de AMIGOS, eu era rodeada de pessoas que precisavam de mim de alguma forma, seja com dinheiro, por status, por que eu era uma pessoa que aceitava as pessoas como elas realmente eram. Eu fui popular pelo grupo All Star, porque, como eu disse antes, eu que fazia a coisa toda funcionar. Fiz as melhores festas, mas quem limpava tudo no final era eu, e os segredos dos acontecimentos das festas, quem colocava debaixo do tapete também era eu. Eu era um step. Eu sempre fui usada. E o pior: Meu querido Russell sempre me falou isso. Na verdade de Russel só tenho coisas boas, apesar de colocar um vídeo meu na internet. Russel era o que realmente queria meu bem. E ele dizia claramente para mim: "As pessoas te usam!" E eu como sempre, o chamava de louco e cagava para tudo isso. Senti a porrada mesmo quando cair. Eu batia nas portas de pessoas que eu considerava melhores amigos e elas olhavam pelo olho mágico e não abriam. Pessoas que só chegaram aonde estão porque eu dei aquele empurrão. Hoje essas pessoas quase nunca falam comigo e quando falam é tudo muito superficialmente. Tudo bem. Aprendi com as porradas que ser sozinha é legal. Aprendi que agente apanha muito da vida e sobrevivi e sobreviver é ser mais forte. Acho que foi tudo válido, até mesmo ser popular me rendeu muitos momentos bons, mas isso não é tudo. Vejo as pessoas querendo se encaixar, ser popular, dançar em grupos que fazem a diferença, causar por onde chegam.. E no fim agente percebe que tudo isso passa e depois a pergunta que não sai da minha cabeça é: "O que restou? Quem eu sou agora? O que mudou em mim?" Passei muito tempo em busca da minha personalidade perdida, querendo me encontrar, me encaixar, ser igual.. Hoje sei que ser diferente é melhor. Que solidão é uma ótima amiga, e que com certeza saberá guarda seus segredos. Sei que acabei me descobrindo e redescobrindo aceitando em mim minha personalidade, que apesar dos defeitos escrotos, é uma personalidade do caralho, com muito caráter e lealdade, sendo eu mesma independente do que os outros vão achar ou pensar. Sem os supostos "amigos", que hoje sem rancor nenhum, desejo a eles tudo de melhor, e olhem que para mim que sou uma pessoa extremamente rancorosa isso é um grande passo \o. Aceitei que sou uma excluída.. A diferença é que não sou nada anônima..

Talvez por ter vivido só
Eu tenha me feito assim
Eu criei um mundo bem maior
E melhor
Pra mim

14 comentários :

Madame disse...

Adorei o post.

Única e Exclusiva disse...

A vida é isso mesmo, um círculo, qdo as pessoas nao querem ficar, vão todos embora e voltam com a cara [de santa puta] como se nada tivesse acontecido!

Te admiro!
Bjs meus

Naty Santos disse...

Nossa Lara!!! Eutbm fiz parte sas Spices Girls kkkk eu era a Geri, pintei meu cabelo de vermelho com mechas loiras na frente,que horror!!!
E nos meus grupinhos eu sempre comandava tbm, e era manipuladora!! Então, vc se torna popular e acha que as pessoas gostam realmente de você, só que na verdade elas querem se tornar popular tbm e se escoram em vc, ai, se vc não é mais, é completamente esquecida.

Beijossss amiga!!

P.S.:A poesia do meu blog é minha sim!!rsrs.Eu de vez em quando escrevo!!

Taiane Brito ;* disse...

O texto está simplesmente maravilhoso Lara. Nem sempre por estarmos dentro de circulos populares quer dizer que temos amigos de verdade. Um dia as coisas acabam, e ai sim vemos quem são nossos amigos, ás vezes ninguém é...
Estou te seguindo no twitter (:
Beijos e sorte.

Winny Trindade disse...

Bom mesmo é que você percebeu os erros e amadureceu. Hoje, minha doce Lara, você é outra pessoa, com outros propósitos e prioridades.
Eu me orgulho da pessoa que você se tornou depois de tudo.

Abraço meu.

ariiadne veloso; disse...

Com certeza , é um dos seus melhores textos , acho que isso também recorreu assim por causa da adolescência né? , que é aquela busca incansável de personalidade , e de ser aceito , parabéns lara , adoro sempre seus textos , beijos :**

Michele disse...

Dizem que é nos momentos difíceis que conhecemos nossos verdadeiros amigos. E apesar de ser triste ter de passar por algumas coisas sem essas pessoas ao lado, tiramos disso tudo uma grande lição: aprendemos a caminhar pra qualquer lugar, ainda que sozinhas.

Beijo, beijo!

Marcela Azevedo disse...

O bom de passar por todas essas descobertas duras na vida e que aprendemos a viver sem esperar mais nada de ninguém. Então tudo que nos é oferecido é lucro né não?
Amo seus textos.

Bjos.

Carla Nunes disse...

Eu nunca gostei da idéia de ser igual aos outros, ao contrário, fazia de um tudo pra me diferenciar. Eu gosto da idéia de ser meio ET! Hahahaha...
Sempre tive poucos amigos, mas os melhores, nunca gostei de muita gente ao meu redor...eu era meio pé atrás com pessoas...acho que ainda sou. =)


Bjim ;)

Anônimo disse...

E agora vive sozinha, que dó.
E Spice é o ó, que vergonha alheia.

Keila disse...

tudo que é ruim um dia acaba.... restam os bons amigos.

vc é uma linda!

Sophia Pazos disse...

Oh minha amiga! Nunca fui popularl, confesso que sempre quis ser pela sensação, sei lá...mas acho que não faz parte do meu desino, até pq não existe pessoas mais estranha que eu, gosto de sair só com meu marido...não sei explicar...a gente se entende...essa dúvida se a pessoa está com vc pela sua pessoa ou pelo que vc oferece deve ser ruím...


bju amada

Tudinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Társylla Gomes disse...

Eu conheço a sua história, acho que você lembra de mim, ou talvez não. Mas tive a oportunidade de acompanhar um pedacinho da sua vida (acompanhei o grupo All Star) e via como você realmente era popular e que você era rodeada de amigos, mas via que nem todos eram verdadeiros (quem está de fora ver melhor), na verdade já quis andar no meio de você mas era nova, criança e não tinha nada haver com o perfil de vocês. Você já até falou comigo, disse que tinha gostado da minha pulseira e pediu pra eu fazer uma igual (você nem deve lembra, já faz bastante tempo). E vejo tbm que hoje a maioria deles realmente se afastaram de você (pareço até uma psicopata ao saber de tanta coisa sobre a vida de uma "estranha"). Te vi domingo, e acho que você me reconheceu, fiquei meio encabulada de falar com você, não tenho intimidade :). Saiba que adoroo a sua história, ela é uma verdadeira lição de vida.
Beeeeijos e fé, é a unica coisa que precisamos ter!

Google Analytics Alternative