quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Cartas Para Alguém: Blue Valentine

"Ainda doí, não sei como, nem porque, mas ainda doí muito. É como se todo o meu corpo doesse, como se eu perdesse um órgão e sangrasse até a morte, sem exagero. É chorar sem não ter mais lágrimas, é o tempo todo sentir o vazio, é sonhar todos os dias e acorda e ver que não estar. É gritar, conversar com as paredes, tentar conserta, adiantar e voltar no tempo. É vegetar, morrer cada dia um pouquinho. Pensar o tempo todo, sentir o cheiro, o peso do corpo, o sorriso, o som da sua voz, os trejeitos, é se sentir fraca. Como se eu tivesse morta, vivendo em função de algo, a única coisa que me faz viver ainda. É não dormir mais, não sentir fome, é tentar entender, o mais difícil, entender.. Existe milhares de pessoas que sentem a mesma coisa, você sente? Doí também? Você tem os mesmo sintomas? Ou anda livremente por ai, com sua calça jeans e camiseta branca. Você poderia ser um 'Dean', os homens deveriam ser como Dean, amar nos mulheres para sempre, esta disponível para nos como estamos para vocês, que o tempo passe e o amor igual, você me ama igual? Eu não te amo igual, eu te amei antes de uma forma e agora te amo de outra, melhor, leve, sabendo meu limite, me respeitando, me amando.. O mais importante, é que talvez possa estar engana, mas sinto que nossas almas andam juntas por ai, rindo, pelos bosques, de mão dadas, namorados para sempre.." 

Ps: Texto inspirado no filme 'Blue Valentine' um dos filmes de desamor mais lindo que já vi, ainda com lágrimas nos olhos..

13 comentários :

Sophia Pazos disse...

Primeiramente, sou apaixonada por esse ator, então se ele é o protagonista já em si vale a pena, segundo: nunca li um texto tão lindo inspirado em um filme, fiquei hiper mega curiosa agora!!! :)
Ninguém ama igual, isso é uma ilusão, ontem amei de uma forma doentia, imatura, extremista...hoje meu amor é mais maduro, mais sereno, mais seguro...bju minha amiga!!!

Leka disse...

CAra não vi esse filme, mas achie o texto lindo...bastante triste, mas com um final bem poético.
Bjs, paz!
http://guerradosmundosleka.blogspot.com/

Por que você faz poema? disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andressa. disse...

Amo esse filme e acho um amor muito lindo de ser vivido.
saudade amiga D:

Luna Sanchez disse...

Que coisa mais linda, Larinha! Adoro também o teu lado romantiquinho.

=D

Beijos e afagos.

Eraldo Paulino disse...

Vim aqui após a twittada da Luna.

Ela sempre da dicas ótimas, e dessa vez não foi diferente.

Adoro essas fotografias de nossa alma que as pessoas com alma de poeta conseguem fazer.

Bjs!

Naty Santos disse...

Que forte isso Lara.Bem intenso o que você escreveu inspirada nesse filme.
Eu não assisti,mas, já que você diz que é bom,né?!!

Beijos.

AquilesMarchel disse...

adoro um filme assim
realista
seco
e desamor é universal né

AquilesMarchel disse...

agora sobre o texto
otimo vc se inspirar em filme
eua doro cinema
e sempre escrevo sob efeito de filmne ou musica
demais....

Ana Pe disse...

Ai tô doida pra ver esse filme... já tá na minha listinha!
Gostei do texto!

Gabi Soares disse...

Adorei o texto!
Beeeijo!

www.blogmundoparalelo.com

Mel disse...

"Sabe que eu consigo entender um pouquinho você? porque sito o mesmo"
Amei o texto e o final fio mais que perfeito!

Há eu vi o filme... Lindo, triste, mas lindo.

Winny Trindade disse...

Eu não sei mais se acredito em amores eternos e pessoas vivendo apenas para outras.
Eu sei que acredito em um gostar, não sei mais definir o que isso quer dizer, pois há vários tipos de se demonstrar e sentir o amor. É estranho essa sensação de não-entender que adquiri. rs

Lindo isso aqui.

Abraços meus, minha doce Lara.

Google Analytics Alternative