terça-feira, 22 de novembro de 2011

Nada a Declarar


"Toda vez que tentei me adequar à realidade fui extremamente infeliz. Você começa a pensar nas dificuldades, em tudo que pode dar errado... É a sabedoria dos medíocres. A segurança, o bom senso. Você não pode ousar, tentar fazer diferente. Quando você depende do reconhecimento alheio é uma merda. Você não pode simplesmente existir, a sociedade é que tem que dizer que você merece existir e ser feliz. E é nisso aí que os medíocres dominam, porque eles são a maioria. Então, isso aqui virou o Império da Mediocridade. Bom é ser igual, bom é ser ruim. É por isso que rapidamente o sujeito tem que ser capaz de desenvolver um certo cinismo pra poder sobreviver. O cinismo é como uma vacina. Na vacina, a pessoa é infectada por um vírus inócuo pra desenvolver a imunidade contra o vírus de verdade. O cinismo é assim: você fica meio acanalhado pra poder não adoecer no contato com a canalhice. O sujeito chega aos 30 anos e já é um amargurado, pelo simples fato de ser brasileiro. Porque ele vive numa realidade que é antibiótica, massacrante." 

'Nada a Declarar' é um curta metragem apresentado a mim em 2007 através do Russell. Eu sempre curti cinema, é uma herança de família, toda a minha família ama, com isso Russell achou esse vídeo interessante e me apresentou. Ele é de 2003, criado pelo cineasta e músico Gustavo Acioli, aonde ele encena uma entrevista realizada com um artista em estado crítico. A intenção do curta é chocar. Através das falas sarcásticas e arrogante, Acioli tenta fazer com que refletimos sobre quem somos e sobre nosso país, para o público em geral e principalmente para aqueles que enchem a boca de falso moralismo e não fazem nada para mudar a realidade. E eu gosto muito, porque me faz lembrar o que eu canso de dizer aqui, sobre as pessoas 'cabeças' que se acham superiores por lutar por alguma causa, por se preocupar com o Brasil, por falarem de geração y e z, por fazer citações de livros que nunca leram, ou até mesmo que acredita que tudo que passa na tv é verdade, das pessoas que acham que sou burra só porque prefiro falar das minhas coisas e por meu blog girar em todo do meu umbigo, em vez de tá falando sobre a usina hidroelétrica de Belo Monte, sobre a crise financeira na Europa ou qualquer outra coisa que tem acontecido no mundo - Sendo que para todos esse assuntos, ando bem informada e com opinião própria sobre todos eles, se duvidar sabendo até mais dos nosso queridos 'cabeças' só não fico levantando bandeira ¬¬ -.
Premiado em 3 grandes prêmios, 'Nada a Declarar' merece ser visto e revisto por todos.

17 comentários :

Michele P. disse...

Lara

Não assisti ao vídeo, porque já estou na cama e esqueci de pegar o fone de ouvido... mas li a mensagem e fiquei refletindo sobre ela. Houve um tempo em que eu me sentia deslocada da realidade. Hoje,penso diferente...
Acho que levamos a vida que pensamos levar. Portanto, se nos concentramos em coisas boas, nos nossos sonhos, nas pessoas que amamos, viveremos melhor.

Um abraço e boa semana! :)

Any Brasil disse...

nossa que legal, adoreii
trendluxo.com.br

Mariellen disse...

Adorei a dica, vou procurar.

=)

Will e Fá disse...

Muito bom o video Lara!
Tenho um grupo de "amigos" todos caminhando para o mestrado,doutorado e o escambal e eu ainda me virando com o segundo grau e alguns cursinhos extra curriculares. Percebi há algum tempo uma certa hostilização quando estamos todos juntos, um tal de me perguntar quando voltarei a estudar, pois faz falta e blá, blá, blá... mas a questão é que sento com eles e discuto qualquer assunto, argumento e dou opniões sem precisar de um diploma. Desconfio até que sou mais inteligente que a maioria deles.Se acham intelectuais, mas no fundo só repetem o que ouviram por aí.

Estive por aqui esse fim de semana, mas não tive muito a dizer. Mas sei tbm que é forte e que se levanta com a mesma rapidez com que caiu!
Na torcida para tudo ir bem!

Beijos,
Fá!

Letícia Giraldelli disse...

Esse curta é MUUUUUUITO bom!
E realmente... Também tenho minhas opiniões pra esses papos cabeças, mas quem sou eu pra ficar escrevendo já que não passam de opiniões e fim?!
Prefiro ficar com meus devaneios em forma de poesia :)

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Bacana, Lara. Vou assisti-lo.

O Falcão Maltês

Dri Andrade disse...

Imagina Larinha, vc merece, é uma menina, doce, batalhadora. Vai chegar aonde deseja. Uma beijoca pra vc viu??

ps: Kd vc no facebook??? quero te encontrar la, bjs

Anônimo disse...

To com Will e Fá,tem um moooooooooooooooooooooonte de gente por aí repetindo o que escutou,até aí tudo bem, seguimos o que gostamos e nos identificamos,mas daí a levantar bandeira quando na real tá CAGANNNDO é feio...tenho meus valores e é isso que importa,gosto de quem sabe respeitar o espaço alheio e principalmente o próprio.
besote
Lejana

Christian V. Louis disse...

Coincidência porque em meu último post eu estava realmente criticando tais pessoas que "abraçam" uma causa no facebook ou twitter (#piada) como se isto fosse mudar algo.
Entretanto, elas não fazem isto para mudar algo, as pessoas, como você denominou de "papo cabeça" quando chegamos mais perto para argumentar, por muitas vezes acuam-se. Eu presenciei muito disto no facebook, elas querem apenas mostrar o quanto são "boas" e ficam poluindo nossos murais com campanhas que, sabemos, não darão em nada. Não passa de uma brincadeira de passar e repassar e nada a ser feito.
Penso que ser voluntário em uma ONG sim seja digno. Mas apenas a atitude de eu retuitar algo ou compartilhar uma ligação no facebook fará mudar alguma coisa, isto não acredito mesmo.
As mudanças nós as fazemos no anonimato, com pessoas que estão ao nosso redor e não em uma brincadeira que mais parece de gato e rato em rede social "popular".
Quem critica sua maneira de blogar pode ser que não entenda, mas por vezes, contando experiências pessoais, podemos dar muito mais esclarecimentos de um determinado assunto do que "abraçar" uma causa que em verdade, morrerá por falta de reais abraços. ahah.
Experiências de vida, por vezes são muito mais importantes do que esta asneira toda que somos obrigados a presenciar no cotidiano virtual. Portanto, continua a manter o seu blogue em torno de "seu umbigo", porque em verdade, no fim de tudo, cada um só pensa em si próprio mesmo.
Gosto muito da forma espontânea que escreve e também comenta.

Luna Sanchez disse...

Já conhecia, amadinha, gosto muito do sarcasmo inteligente e cortante que tem ali.

Beijocas.

Gleyce K disse...

Ainda não assisti esse curta, mas já gostei pelo vídeo.

http://www.fashionworldfeminino.com/

Beijinhos!!!

Andy Santana disse...

Muito obrigado pela dica,
adorei sabe rum pouquinho mais,
beijos

Leka disse...

huauahuaua!
Esse cara do vídeo é hilário!kkk!
Concordo com ele...quem não tem o que falar é melhor calar a boca mesmo!kkk!
Também concordo que a sociedade impõe padrões os quais se não seguimos somos considerados fracassados!kkk!

Eu que não quero mais ser "robozão" de religião sei como é querer ser diferente, mas ser discriminado por não seguir padrões!kkkk!
Sou evangélica, professo minha crença e não concordo que religião é um antidepressivo!kkk! Sei que existe hipocrisia e exageros na religião, mas quem já teve um experiência com Cristo sabe que não é apenas uma "morfina" pra ajudar a mantermos nossa exsitencia miserável nessa terra!kkkk!

beijão lara e como tu tá hoje...tá indignada como o cara do vídeo também?!kkk! Eu melhorei um pouco!

Marcos de Sousa disse...

Parece interessante esse curta. Gosto do tipo de filmagem que escarra na cara de quem se acha demais e é de menos.

Beijos

Sixx Stardust disse...

Isso é o que eu chamo de cuspir a verdade no rosto alheio.
Adorei.
Mas no fundo a gente sempre acaba ficando meio desconfiado consigo mesmo, afinal de contas, quem acaba não sendo operacional, e não acaba se adaptando aos antibióticos?
A vida assim parece uma difícil escolha entre ser você mesmo ou ser feliz...

Se cuida baby ♥
:*

Sophia Pazos disse...

Adorei a agressividade e sarcasmo do video. Quem não tem oq falar é melhor ficar calado!!! Isso mesmo, por isso fico na minha, e sou até egoísta, mas mil perdões, não tenho uma causa pela qual lutar e não vou ser hipócrita. Lara, amei tanto que vou compartilhar no meu facebook, estou de saco cheio das frases de Clarice sendo postadas por pessoas ultramega burras...não sei lidar como vc mesma diz...

Noemyr Gonçalves* disse...

Uou, não assisti ao vídeo pela simples preguiça que estou de conectar os fones sahushuasuas
Mas li o textinho e concordo plenamente, a gente (não sei se só os brasileiros) acabam tendo que desenvolver certo cinismo, se não não rola a sobrevivência.


Beijo =*

Google Analytics Alternative